Páginas

terça-feira, 23 de julho de 2019

GOLPE E GOVERNO BOLSONARO CONSOLIDAM A FINANCEIRIZAÇÃO DA ECONOMIA

José Sérgio Gabrielli (Foto: Internet)

Para o economista Sérgio Gabrielli, vivemos “uma nova fase histórica e não apenas uma mudança de conjuntura”. Ele e o ex-governador gaúcho Olívio Dutra farão palestra em Salvador no próximo sábado, dia 27, pela manhã (no Sindae - Barris).

Por Jadson Oliveira – jornalista/blogueiro – editor deste Blog Evidentemente

Até o governo de Dilma Rousseff havia um embrião de projeto social brasileiro, com alguma perspectiva de expansão da indústria nacional e de expansão do comércio e serviços.

Mas, “a partir do impeachment e do governo Bolsonaro, tais perspectivas foram para o espaço”, diz José Sérgio Gabrielli, ex-presidente da Petrobrás e professor titular aposentado da Faculdade de Ciências Econômicas da UFBA.

Observa que se trata “duma nova fase histórica e não apenas uma mudança de conjuntura”. Pode-se dizer também uma mudança na forma de desenvolvimento. (Acrescento eu - que não entendo quase nada de economia - uma nova cara do capitalismo no Brasil, mais feia e mais cruel para as camadas populares).

O professor Gabrielli continua explicando, numa antecipação – claro que muito resumido – do conteúdo que pretende apresentar e debater no próximo sábado, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Água e Esgoto:

O que se deu a partir da derrubada de Dilma em 2016?

1 – A indústria nacional se atrelou inteiramente à indústria internacional;

2 – O comércio se transforma crescentemente num comércio de grandes cadeias, com a destruição dos pequenos comerciantes;

3 – Os serviços viraram um setor profundamente integrado com a indústria internacionalizada.

Para fechar o quadro da nova realidade econômica e social do país: houve um abandono do investimento produtivo, com enorme expansão do investimento financeiro, que não gera emprego nem atividades produtivas.

Conclusão: chega-se assim a uma nova configuração do bloco de poder e sustentação do presidente Jair Bolsonaro, num processo de destruição do Estado brasileiro, de subordinação à dinâmica internacional e do abandono de qualquer perspectiva de diminuição da desigualdade.

Esta análise será desenvolvida por Gabrielli também nos debates ora em curso e que serão incrementados nacionalmente, no âmbito do PT e outras forças progressistas, durante o segundo semestre, visando a adoção de definições políticas da oposição.

Tanto Gabrielli como Olívio Dutra, os dois palestrantes convidados para o debate do próximo sábado, são quadros históricos do PT reconhecidos nacionalmente.

Os organizadores do evento são Goiano (José Donizette), Osvaldo Laranjeira e Valdimiro Lustosa, velhos militantes e dirigentes do sindicalismo bancário que continuam atuantes, de uma forma ou de outra, no movimento popular e democrático.

Serviço
O que é
: Palestra/debate com o baiano José Sérgio Gabrielli e o gaúcho Olívio Dutra sobre a conjuntura política e econômica
Quando: 27 de julho, sábado, às 10 horas
Onde: Auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente da Bahia (SINDAE) - Rua General Labatut, 65 – Barris (em frente da Biblioteca Central)
Como participar: Aberto ao público

Nenhum comentário: