Páginas

domingo, 28 de julho de 2019

250 PESSOAS NO DEBATE COM GABRIELLI E OLÍVIO

Auditório do SINDAE ficou superlotado
Olívio Dutra, Valdimiro Lustosa, Osvaldo Laranjeira (dois dos organizadores) e Sérgio Gabrielli

Por Jadson Oliveira – jornalista/blogueiro – editor deste Blog Evidentemente

O auditório do SINDAE (Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente) ficou realmente superlotado ontem (sábado, pela manhã e início da tarde), com gente em pé e sentado pelos cantos: cerca de 250 pessoas, excedendo as previsões mais otimistas dos organizadores.

Tanto que eles anunciaram logo que este foi o primeiro duma série de debates que virão, já que ficou patente a ânsia por entender os desafios da conjuntura social, política e econômica, bem como – e especialmente – por buscar a resposta crucial: o que fazer?

As duas palestras e o debate que se seguiu foram riquíssimos e serão desenvolvidos aqui no Blog Evidentemente e nas redes sociais no decorrer da semana, inclusive com ampla cobertura fotográfica. Por enquanto, dou apenas uns toques reduzidíssimos:

O economista José Sérgio Gabrielli, ex-presidente da Petrobrás, fez primeiro uma apreciação técnica sobre o desenvolvimento do capitalismo no Brasil, mostrando a hegemonia hoje do capital financeiro, o crescimento avassalador dos fundos de investimento.

E no final, avançou com dados para subsidiar a busca de ‘o que fazer?’, mostrando que, na nova fase histórica do desenvolvimento capitalista, a classe trabalhadora mudou sua composição, suas características. Não é mais a mesma formada a partir da Revolução de 1930 – daí que “mudaram as perguntas e mudaram as respostas”.

Já o ex-governador gaúcho Olívio Dutra, com grande bagagem de militância sindical (como Gabrielli, quadro histórico do PT), bateu firme na necessidade de se fazer política “com o povo” e não “para o povo”.

Deixou claro que os governos do PT, ao lado dos êxitos das políticas públicas aplicadas, não deram um passo sequer no sentido de alterar as estruturas de poder do Estado brasileiro – estruturas, claro, injustas e anti-populares por excelência.

Quem quiser assistir as mais de quatro horas de palestras/debates é só acessar o Facebook do SINDAE, que nos brindou com uma cobertura em tempo real.

Você pode acessar pelo Google digitando Sindae Facebook ou através de www.facebook.com/sindaeba/ (Note que as fotos usadas aqui são, por enquanto, improvisadas a partir do vídeo disponibilizado pelo SINDAE na sua página do Face).