Páginas

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

SEABRA: FORÇAS PROGRESSISTAS SAEM DA ELEIÇÃO FORTALECIDAS


Em Seabra, a “capital” da Chapada, os candidatos a deputado federal da esquerda e centro-esquerda (PT, PCdoB e PSB) conseguiram mais votos do que os de direita (“golpistas”), forças políticas que tradicionalmente mandavam no interior.

A soma dos candidatos progressistas mais votados chega a 7.953 (PT – 5.363, PCdoB – 1.689 e PSB – 901), enquanto a dos direitistas vai a 6.283: Cláudio Cajado – 3.393 (era do DEM, mas nesta eleição passou para o PP, base do governador Rui Costa) e Leur Lomanto (DEM ) – 2.890.

Cajado e Leur são o tipo de políticos que dominavam a votação pelo interior, o tipo de lideranças que compunham partidos como a Arena/PFL da ditadura militar, marcados pela política eleitoral clientelista, do toma lá, dá cá. Individualmente ainda aparecem bem votados, mas perderam aquela hegemonia tradicional.

São apoiados por políticos locais, geralmente prefeitos e ex-prefeitos, que de modo geral não demonstram, do mesmo jeito que seus deputados, qualquer compromisso com  o interesse público, a democracia e a soberania nacional e popular. No caso, Cajado foi apoiado pelo prefeito atual Fábio Lago Sul e pelo ex-prefeito Dálvio Leite. Já Leur, foi apoiado pelo ex-prefeito Rochinha.

Os candidatos mais votados do campo das esquerdas foram: Jorge Solla (PT) – 1.635; Daniel Almeida (PCdoB) – 1.613; Caetano (PT) – 1.328; Afonso Florence (PT) – 1.254; Lídice (PSB) – 882; Zé Neto (PT) – 590; e Carlos Martins (PT, não eleito) – 411 (entre os mais votados está também Otto Filho, do PSD – 1.270).

A comparação acima é pertinente, porque no interior a votação dos deputados federais é utilizada, normalmente, como o principal critério para medir o prestígio eleitoral das lideranças locais do município.

Apoiadores de Solla comemoram

As forças políticas e sociais que apoiaram a campanha de Jorge Solla em Seabra têm três motivos para comemoração: ele foi o terceiro federal mais votado no município; foi o primeiro entre os progressistas; e, no estado, foi muito bem votado, ficou em quinto lugar (135.657 votos) dentre os 39 federais da Bahia.

(Só para registrar: em Seabra, Rui Costa obteve 94% dos votos válidos, enquanto Zé Ronaldo ficou com 5%; Haddad – 80% e Bolsonaro – 10%).

Nenhum comentário: