domingo, 22 de novembro de 2015

FATTORELLI DEBATE SOBRE A DÍVIDA PÚBLICA E O AJUSTE FISCAL NESTA SEGUNDA NA REITORIA DA UFBA

Maria Lúcia Fattorelli: auditora fiscal aposentada da Receita Federal do Brasil já assessorou a CPI da Dívida Pública da Câmara dos Deputados e comissões de auditoria da dívida dos governos do Equador e da Grécia (Foto: site da UFBa)
Especialista reconhecida internacionalmente, ela já identificou a dívida pública brasileira como “um mega esquema de corrupção institucionalizado”.

 

Por Jadson Oliveira (jornalista/blogueiro) – editor do Blog Evidentemente – publicado em 22/11/2015


Ativistas e acadêmicos baianos vão ter a oportunidade de discutir um tema polêmico e fundamental para o entendimento da conjuntura política e econômica do Brasil: a dívida pública, cujos gastos engolem mais de 40% dos recursos do orçamento da União e incham os ganhos dos chamados rentistas – banqueiros e especuladores.

Não é à toa que especialistas como Maria Lúcia Fattorelli, brasileira que já atuou nas comissões de auditoria da dívida dos governos do Equador e da Grécia e que coordena o site/movimento Auditoria Cidadã da Dívida, classificou tal situação como “um mega esquema de corrupção institucionalizado” em recente entrevista concedida à revista Carta Capital, reproduzida por este blog (link aqui).

E é com ela que professores, estudantes e militantes baianos vão se reunir nesta segunda-feira, dia 23, a partir das 18 horas, no auditório da Reitoria da Universidade Federal da Bahia (UFBa – no Canela – Salvador). ‘Auditoria da Dívida Pública e Ajuste Fiscal’ é o título da sua conferência.

Conforme informações do site da UFBa, entre os debatedores estarão o professor de Ciências Políticas, Jorge Almeida; o professor da Faculdade de Economia, Luíz Filgueiras; e o vereador da cidade de Salvador, Hilton Coelho, do PSOL.


O tema vem sendo discutido cada vez mais na sociedade brasileira. Em Salvador, por exemplo, foi um dos mais destacados num dos encontros chamados por este blog de DEBATE DA CONJUNTURA, realizado no mês passado por iniciativa de ativistas e acadêmicos baianos (ver ‘Debate da conjuntura: O “mega esquema de corrupção” da dívida pública é escondido dos brasileiros’ – link aqui).

Nenhum comentário: