domingo, 1 de novembro de 2015

CUBANOS PRESTAM HOMENAGEM AO COMANDANTE CAMILO CIENFUEGOS

(Foto: Cubadebate)
À frente da Coluna No. 2 'Antonio Maceo', com 92 combatentes (só 82 armados), em 1958, empreendeu a vitoriosa marcha da guerrilha rumo a oeste da ilha, junto à Coluna No. 8 'Ciro Redondo', sob comando do emblemático Ernesto Che Guevara.

Da agência de notícias Prensa Latina, de 28/10/2015

Havana - Cubanos de todas as gerações se unem hoje (dia 28) a uma peregrinação a rios e à costa para honrar com flores o desaparecido comandante do Exército Rebelde Camilo Cienfuegos.

Como a cada 28 de outubro, é esperada a participação de milhares de pessoas nesta homenagem.

Camilo Cienfuegos desapareceu no dia 28 de outubro de 1959, aos 27 anos, quando voltava em um avião bimotor Cessna de uma missão encomendada pelo líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, na região centro-oriental da ilha, para prender o comandante Huber Matos, acusado de traição.

Era um dos 81 homens que desembarcaram com Fidel Castro em dezembro de 1956 do iate Granma, para começar a luta guerrilheira na Serra Maestra, e foi essencial para a derrota do ditador Fulgencio Batista e para a vitória da Revolução em 1 de janeiro de 1959.

Adiante da Coluna No. 2 'Antonio Maceo', com 92 combatentes (só 82 armados), empreendeu a vitoriosa marcha da guerrilha rumo a oeste da ilha, junto à Coluna No. 8 'Ciro Redondo', sob comando do emblemático Ernesto Che Guevara.

Este ano, como parte das atividades organizadas para o tributo aos comandantes Cienfuegos e Guevara, um grupo de jovens da província central de Ciego de Ávila rememoraram o percurso feito por ambos há 57 anos.

Durante a reedição deste fato histórico pela região, os participantes compartilharam com habitantes das comunidades onde os integrantes daquelas colunas guerrilheiras acamparam em 1958.

Conversaram com protagonistas da façanha histórica e outros conhecedores do tema e visitaram diversos marcos, monumentos e obeliscos relacionados às travessias de ambas colunas pelo território.

Nenhum comentário: