quinta-feira, 15 de outubro de 2015

JOACI CUNHA (CEAS): O ESTADO BRASILEIRO É PRISIONEIRO DO SISTEMA DA DÍVIDA PÚBLICA

Joaci Cunha, assessor do Centro de Estudos e Ação Social (CEAS), será um dos participantes do debate ANÁLISE DE CONJUNTURA: ENTENDER A REALIDADE PARA TRANSFORMÁ-LA, no próximo dia 22, no auditório do Sindpec.

Por Jadson Oliveira (jornalista/blogueiro) – editor do Blog Evidentemente – publicado em 15/10/2015

Antecipo aqui, de forma bem sintética, alguns pontos da conjuntura brasileira na visão de Joaci Cunha, professor de História Econômica da Universidade Católica e editor-chefe da revista Cadernos do CEAS.

Ele compreende a crise atualmente vivida no país a partir da confluência de um triplo movimento:

“a) o processo de desestruturação da hegemonia política petista;

b) as limitações do modelo de desenvolvimento baseado no capital agrário impactado pelo início da fase descensional do ciclo de crescimento chinês;

e, c) o aprisionamento do Estado brasileiro ao sistema da dívida pública, como mecanismo de valorização do capital financeiro especulativo”.

Para ampliar um pouco o debate em torno do terceiro ponto acima, destaco (por iniciativa deste blog) o quadro acima, mostrando que o setor financeiro se apropriou de nada menos que 42,42% do orçamento federal do Brasil, no ano 2014, em juros e amortizações da dívida pública. Para se ter uma ideia do que isso significa é bastante lembrar que 3,91% foram destinados à saúde e 3,44% à educação.

Este é o verdadeiro escândalo da política econômica brasileira, sobre o qual há um retumbante silêncio nos monopólios da mídia hegemônica. O quadro está inserido num artigo do cientista político argentino Atilio A. Boron, publicado recentemente neste blog. Deixo aqui o link para quem quiser lê-lo, como um subsídio ao nosso debate: Atilio Boron: Dilma e a decisão de nomear comoministro da Fazenda um “Chicago Boy”.

O professor Joaci Cunha será um dos quatro debatedores do encontro na quinta-feira da próxima semana (dia 22), a partir das 18:30 horas, no Sindpec (Sindicato dos Empregados em Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado da Bahia).

Os outros são: Renildo Souza, professor da Faculdade de Ciências Econômicas da UFBa e da direção estadual do PC do B; Linauro Neto, ativista da organização Oposição Operária (OPOP), que edita a revista Germinal; e o professor Luiz Filgueiras, da área de Economia da UFBa.

Haverá ainda uma segunda rodada de debates, no dia 5 de novembro (também uma quinta-feira), nos mesmos local e horário e sobre o mesmo tema. Teremos, então, mais quatro debatedores: Jorge Almeida (Macarrão), professor, militante político de vasta biografia, dos quadros do PSOL; Sílvio Humberto, vereador pelo PSB de Salvador-Bahia e ativista de movimentos sociais; Pery Falcon, ex-presidente da CUT-Bahia e também antigo militante do movimento popular; e a professora Celi Taffarel, da Faculdade de Educação da UFBa e integrante do PT.

Como se vê, no debate serão apresentadas análises da conjuntura nacional e internacional, a partir da intervenção de ativistas e acadêmicos que representam algumas das correntes do pensamento vigente entre partidos e movimentos sociais que atuam dentro do espectro ideológico das esquerdas na Bahia. A iniciativa está dentro duma orientação democrática e pluralista e tem a finalidade de contribuir para a compreensão da nossa complexa realidade.

A promoção e coordenação são do CEAS, do Projeto Velame Vivo (PVV), representado por José Donizette (Goiano), da Comissão da Verdade da Faculdade de Direito da UFBa, através do professor Carlos Freitas, e deste Blog Evidentemente, do jornalista Jadson Oliveira (www.blogdejadson.blogspot.com).

SERVIÇO:

O que: debate ANÁLISE DE CONJUNTURA: CONHECER A REALIDADE PARA TRANSFORMÁ-LA;

Onde: Sindpec – Rua Conselheiro Spínola, 07 – Barris – Salvador-Ba. - Telefone: (71) 3328-4699


Quando: dias 22/outubro e 05/novembro – a partir das 18/30 horas.

Nenhum comentário: