quinta-feira, 8 de outubro de 2015

BRICS AVANÇA NA RÚSSIA RUMO À INTEGRAÇÃO NO ESPAÇO INFORMATIVO

(Foto: Prensa Latina)
O primeiro Foro de chefes de meios de comunicação do grupo Brics analisa o espaço informativo mundial, seus desafios, bem como alternativas para uma ordem mais democrática, justa e plural.

Da agência de notícias Prensa Latina, de 08/10/2015

Moscou - Representantes de grandes meios de comunicação massivos de países membros do grupo Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) assinaram hoje aqui vários convênios de cooperação para avançar a um espaço comum de notícias.

Durante a realização do primeiro Foro Midiático do Brics foram assinados quatro documentos no âmbito do quinteto e também no plano bilateral, formalizando assim os acordos da cúpula de mandatários de Ufá, Rússia, em julho deste ano.

Um memorando de entendimento para a criação de um elenco informativo do Brics foi assinado entre Sputnik, portal multimídia de Rossiya Segodnya, e as agências Xinhua, Brasil EBC (obs. abaixo), Sahara Samai, da Índia, e a Agência de Notícias da África do Sul.

Outro documento prevê o projeto da Rádio Brics, com a participação de Sputnik, Brasil EBC, China International, a Corporação Estatal de Rádio e Televisão da África do Sul e Sahara Samai.

Também foram assinados dois acordos bilaterais do conglomerado midiático Rossiya Segodnya: um com Brasil EBC e outro com a Agência Internacional de Notícias da África do Sul e a Corporação Estatal de Rádio e Televisão desse país.

O primeiro Foro de chefes de meios de comunicação do grupo Brics analisa o espaço informativo mundial, seus desafios, bem como alternativas para uma ordem mais democrática, justa e plural.

Intervêm nos debates acadêmicos, políticos, especialistas do Brics e comunicadores destes cinco países.

Observação deste Evidentemente: Constava na matéria “Brasil EBS”, mudei para “Brasil EBC” (Empresa Brasil de Comunicação”), estatal brasileira que administra a TV Brasil e a Agência Brasil.

Espero que os convênios mencionados não acabem numa gaveta da EBC, como acontece com o assinado com a Telesur (ou Telesul), rede de TV multiestatal sediada na Venezuela que divulga uma visão diferente da disseminada pelos monopólios da mídia hegemônica brasileira. Os brasileiros continuam sem acesso à programação da Telesur.

Vamos ver o que acontecerá com os programas a serem veiculados através da integração de meios de comunicação de países do Brics.


Conforme anunciou no Twitter, o companheiro blogueiro Renato Rovai (Postal Fórum/Blog do Rovai) está participando deste encontro em Moscou. Teremos, portanto, matérias mais esclarecedoras sobre tais convênios e o que podem significar para furar o bloqueio informativo imposto pela mídia hegemônica no Brasil.

Nenhum comentário: