domingo, 16 de agosto de 2015

BRASIL: COMEÇAM PROTESTOS CONTRA O GOVERNO EM OITO CAPITAIS

(Foto: Brasil 247)
Os protestos deste domingo (16) contra o governo da presidente Dilma Rousseff ocorrem em pelo menos oito capitais do país, além do Distrito Federal; em Brasília, onde os manifestantes começaram a seguir em direção à Esplanada dos Ministérios por volta das 10h30, 20 mil pessoas participam do protesto, segundo estimativas da Polícia Militar; no Rio, manifestantes protestam na orla de Copacabana com faixas e cartazes contra Dilma, o ex-presidente Lula e o PT; em Belo Horizonte, a manifestação anti-Dilma contou com a presença do presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG); “Chega de tanta corrupção, o meu partido é o Brasil”, disse Aécio

Do site Brasil 247, de 16/08/2015

247 - Os protestos deste domingo (16) contra o governo da presidente Dilma Rousseff ocorrem em pelo menos oito capitais do país, além do Distrito Federal.
Em Brasília, onde os manifestantes começaram a seguir em direção à Esplanada dos Ministérios por volta das 10h30, 20 mil pessoas participam do protesto, segundo estimativas da Polícia Militar. Atos anteriores, que ocorreram em março e abril do ano passado, reuniram mais gente.
No Rio, manifestantes protestam na orla de Copacabana com faixas e cartazes contra Dilma, o ex-presidente Lula e o PT. A PM do Rio não divulgou números, mas os organizadores falaram de 20 mil presentes. .
Em Salvador, a PM estima 4 mil pessoas, no Farol da Barra. Em Belém, 1,5 mil pessoas na região central da cidade.
Em Belo Horizonte, a manifestação anti-Dilma contou com a presença do presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), derrotado nas eleições presidenciais de 2014. Foi a primeira participação do tucano nos atos contra o governo.
“Chega de tanta corrupção, o meu partido é o Brasil”, disse Aécio, sobre o trio. Ele cantou o hino nacional com os manifestantes, mas já se retirou do local. 
Vice na chapa de Aécio, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) participou do ato em Brasília.
Em Recife (PE) e em Maceió (AL), os protestos também ocorrem pela manhã.

Nenhum comentário: