quinta-feira, 9 de abril de 2015

COMUNICAÇÃO: A GLOBO MANDA E DESMANDA, O GOVERNO VERGA A ESPINHA E OS ATIVISTAS BUSCAM SAÍDAS

“As comunicações comunitária e pública praticamente não existem, apesar das garantias previstas em nossa Constituição Federal. O cenário de concentração econômica e ausência de pluralidade tem impedido o Brasil de avançar em diversos temas e realizar reformas populares”.

Intervozes: movimentos pela democratização da mídia planejam documentário e realizam encontro em Belo Horizonte.

Boletim do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social (o título acima é deste blog)

Caro/a parceiro/a,

Você conhece o quadro do atual sistema midiático brasileiro. 

A Rede Globo é um monopólio no mercado de TV e, no rádio, temos um oligopólio de poucas empresas. Ao mesmo tempo, as comunicações comunitária e pública praticamente não existem, apesar das garantias previstas em nossa Constituição Federal. O cenário de concentração econômica e ausência de pluralidade tem impedido o Brasil de avançar em diversos temas e realizar reformas populares.

Por isso, está mais do que na hora de debater amplamente a necessidade de uma nova regulação dos meios de comunicação no país e de cobrarmos essa dívida histórica com a democracia brasileira, que já se prolonga por décadas.

Temos que pressionar o governo federal e o Congresso Nacional e, ao mesmo tempo, responder às distorções midiáticas feitas em torno deste tema, que tratam qualquer regulação como censura. Para isso, é preciso explicar para o maior número de pessoas que regulação da comunicação nada tem a ver com cerceamento da liberdade de expressão - como a mídia comercial insiste em afirmar - mas sim com a ampliação de vozes a se expressar e a promoção da diversidade de ideias em circulação.

Pensando nisso, o Intervozes está investindo na criação de um documentário que trata da importância dessa pluralidade e diversidade nos meios e mostra como isso já é feito em países como o Reino Unido, a Alemanha, os Estados Unidos, o Japão...incluindo os hermanos argentinos.

Se você concorda que esse debate precisa ganhar corações e mentes, ajude o Intervozes a concluir este documentário, fazendo uma doação para o nosso projeto no site de financiamento colaborativo Catarse. É só clicar em www.catarse.me/pt/leidamidiabrasil para saber como funciona!

Compartilhe essa ideia com outras pessoas. Contamos apenas com o apoio de cidadãos/ãs como você para fortalecer essa luta!

Nosso muito obrigado desde já!
--------------------------------------

2o ENCONTRO NACIONAL PELO DIREITO À COMUNICAÇÃO

Na mesma toada em defesa da democratização da mídia, o Intervozes participa, entre os dias 10 e 12 de abril, do 2o Encontro Nacional Pelo Direito à Comunicação, que acontece em Belo Horizonte/MG.

Organizado pelo Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), o evento reunirá militantes de movimentos sociais, sindicais, estudantes, acadêmicos e ativistas e terá como eixo central a reivindicação de um novo marco regulatório para as comunicações no Brasil. Num momento em que o Ministério das Comunicações anuncia a abertura de um debate público sobre a regulação da mídia no país, o encontro buscará ampliar a mobilização da sociedade civil em torno da ampliação da pluralidade e diversidade nos meios brasileiros e da garantia do direito à comunicação para todos e todas.

Além do Ministro Ricardo Berzoini, que já confirmou presença, o Encontro contará com a participação de diversos especialistas internacionais do campo das comunicações. O objetivo é estimular a reflexão sobre experiências de países que avançaram na revisão e atualização de seus marcos legais para o setor, como o Uruguai e a Argentina, e debater o Projeto de Lei de Iniciativa Popular da Mídia Democrática, elaborado pelos movimentos sociais brasileiros.

Mais informações e inscrições: https://www.doity.com.br/2endc

Nenhum comentário: