segunda-feira, 30 de março de 2015

ELEIÇÕES NA BOLÍVIA: PARTIDO DE EVO PERDE EM CIDADES IMPORTANTES, MAS CONQUISTA MAIORIA DAS REGIÕES

Boliviana escolhe candidatos nas eleições bolivianas: resultado oficial sairá na próxima semana (Foto: EFE/Opera Mundi)

Nas eleições (estaduais e) municipais, MAS (Movimento ao Socialismo) tem influência reduzida; para o vice-presidente García Linera, resultados mostram "fraqueza" das lideranças locais

Reproduzido de Opera Mundi - de São Paulo, de 30/03/2015
O MAS (Movimento ao Socialismo), partido do presidente da Bolívia, Evo Morales, perdeu influência em importantes cidades do país nas eleições de domingo (29/03). Contudo, a legenda conseguiu obter predomínio em quatro de nove regiões, tendo a possibilidade de expandir para seis, já que seus candidatos apresentam vantagem no segundo turno em Chuquisaca e Beni. A oposição conseguiu três estados.

Uma das principais perdas para o MAS (Movimento ao Socialismo) foi em cidades-chave como El Alto, de maioria aimará, povo da mesma origem de Morales e considerada um bastião do governo. Outro município perdido é Cochabamba, local onde o chefe de Estado boliviano despontou sua carreira política nos anos 1990 como líder sindical e cocaleiro.

Em entrevista coletiva à imprensa, o vice-presidente boliviano, Álvaro García Linera, atribuiu os resultados à "fraqueza" da formação de lideranças locais de seu partido, em comparação com os resultados da eleição presidencial de meados de outubro de 2014, quando Morales conquistou terceiro mandato com mais de 60% dos votos.
Com os resultados, a perda da influência do MAS dá vantagem para o crescimento de outros partidos, como o de centro-esquerda opositor Sol (Soberania e Liberdade), que também obteve regiões importantes como La Paz. Já em Santa Cruz, o partido de direita Unidade Democrata Social tem 59,9% dos votos.

Os dados divulgados nesta manhã (nesta segunda-feira) fazem parte de pesquisas elaboradas pela Ipsos e Equipes Mori para os canais de televisão ATB Unitel. De acordo com a ABI (Agência Boliviana de Informação), o Tribunal Supremo Eleitoral emitirá os resultados oficiais a partir da próxima semana.

Ontem (domingo), os bolivianos foram às urnas eleger nove governadores, oito sub-governadores, um vice-governador e 339 prefeitos, entre outros cargos públicos (deputados estaduais e vereadores).

Nenhum comentário: