sábado, 18 de outubro de 2014

GOVERNO VENEZUELANO ATENTO A PLANO DESESTABILIZADOR DA DIREITA

Diosdado Cabello pediu a investigação de várias organizações não governamentais (ONG) que recebem recursos da Usaid.

Caracas, 17 out (Prensa Latina) - Os planos desestabilizadores da extrema-direita nacional e estrangeira contra a Venezuela recebem hoje a atenção do governo, pronto para responder a qualquer tentativa de afetar a institucionalidade, afirmaram autoridades do país.

Nesse sentido, o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, pediu a investigação de várias organizações não governamentais (ONG) que recebem recursos da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid).

Sobre esse tema, o líder parlamentar revelou um encontro marcado para esta sexta-feira de um representante da administração norte-americana com vários grupelhos desse tipo.

A Usaid é conhecida por financiar planos contra governos legitimamente eleitos, especialmente em regiões como América Latina.

Além disso, denunciou as tentativas da direita de ganhar apoio no exterior ao se ligar com figuras contrárias ao processo revolucionário.

Entre os envolvidos nessas ações mencionou os dirigentes do partido de direita Vontade Popular, ao mesmo tempo em que informou sobre uma viagem a Nova York no final deste mês do ex-candidato presidencial opositor Henrique Capriles.

O presidente da República, Nicolás Maduro, denunciou também a arremetida contra o governo que a extrema-direita lançou a partir de 12 de janeiro, tudo isso com o objetivo de chegar ao poder por vias não constitucionais.

Entre as vias utilizadas estão os atos de vandalismo que deixaram cerca de 40 vítimas fatais e importantes perdas materiais em bens públicos e privados.

Acrescenta-se a isso planos de sabotagem realizados por grupos treinados e equipados com explosivos e armas, além de crimes seletivos.

Nenhum comentário: