terça-feira, 7 de outubro de 2014

ELEIÇÕES 2014: CLUBE MILITAR ANUNCIA APOIO A AÉCIO PARA CONTER "SOVIETIZAÇÃO DO BRASIL"

O Clube Militar é formado por oficiais da reserva, que têm perfil bastante conservador e na maioria são ex-componentes do antigo regime militar brasileiro.
 
Por RODRIGO RODRIGUES, no Blog Terra Magazine, de 07/10/2014
 
Como já aconteceu com Marina Silva (PSB) nos dias que se seguiram ao acidente de Eduardo Campos e a candidata foi elevada ao primeiro lugar nas pesquisas de opinião de voto, o Clube Militar do Rio de Janeiro emitiu nesta terça-feira (07) nota pública de apoio ao candidato Aécio Neves (PSDB), que segundo eles é a "esperança" capaz de conter a "sovietização do Brasil".
 
Numa carta repleta de elogios ao tucano, os militares que defenderam o Golpe Militar de 64 – e todo ano fazem festa para celebrar o que eles chamam de "Revolução de 64" – dizem que Aécio é o candidato que vai frear o que eles chamam de "implantação do socialismo no Brasil": 
 
"Aécio Neves, habilitado à disputa do segundo turno das eleições presidenciais, é uma esperança concreta de colocar fim à era petista. Sua resistência e recuperação, quando tudo parecia perdido, dão-lhe as credenciais necessárias para interromper o projeto de poder representado pelo PT, em marcha acelerada para a sovietização do país, virando uma página negra de nossa história", diz a carta.
 
Na opinião desses mesmos militares, Dilma representa "um terceiro-mundismo mofado" por fazer comissões por meio de decreto presidencial que, segundo eles, "cria sovietes no Brasil" e pretendem “aprofundar o socialismo”. 
 
"Tendendo a um imobilismo político execrável, há os que desejam a permanência do estado de coisas atual. Neste [grupo], existe o atrelamento à origem comunista; à subordinação dos interesses nacionais a um terceiro-mundismo mofado e que leva ao isolamento em relação aos maiores centros de poder do mundo; à teimosia obsessiva, arrogância e vaidosa visão messiânica de suas pessoas etc. Nele, perdura o risco das “comissões” previstas no Dec 8243, que cria sovietes no Brasil, e pretendem “aprofundar o socialismo”, um eufemismo para a intensificação dos ataques à democracia e à liberdade. Dilma controla com mão de ferro a falta de política econômica consistente; não consegue disfarçar a revolta por, ainda, depender de seu guru e criador, que interfere acintosamente em sua administração", declara a carta dos militares.
 
Quem são eles?
 
O Clube Militar é formado por oficiais da reserva, que têm perfil bastante conservador e na maioria são ex-componentes do antigo regime militar brasileiro, que durou 21 anos e causou a morte de 600 mortos em centros de tortura clandestinos espalhados pelo País. 
 
Com sede no Rio de Janeiro, muitos dos membros ainda usam termos da Guerra Fria para atacar os governos democráticos no País e no mundo quando fazem críticas aos partidos de esquerda.
 

Nenhum comentário: