terça-feira, 21 de outubro de 2014

EBOLA: CUBA NA VANGUARDA DO HUMANISMO



Presidentes Raúl Castro (Cuba) e Nicolás Maduro (Venezuela) na cúpula da Alba em Havana (Foto: Aporrea.org)
“Ainda que os Estados Unidos e outros países tenham demonstrado sua disposição de contribuir com dinheiro, unicamente Cuba e umas poucas ONGs...”

Notinha da capa do jornal argentino Página/12, edição de hoje, dia 21 (o título acima é deste blog)

Ontem (segunda, dia 20) houve duas importantes reuniões sobre a epidemia de ebola: a cúpula especial da ALBA (Aliança Bolivariana para os Povos da nossa América) em Havana e a de chanceleres da União Europeia. Na primeira, Raúl Castro (presidente de Cuba) anunciou o envio de dois novos contingentes de profissionais cubanos a Libéria e Guiné.

Os europeus decidiram nomear um “czar” para enfrentar a ameaça em seu continente, mas se esquivaram de qualquer compromisso sobre o envio de pessoal sanitário à África. “Ainda que os Estados Unidos e outros países tenham demonstrado sua disposição de contribuir com dinheiro, unicamente Cuba e umas poucas ONGs estão proporcionando o que se necessita com mais urgência: profissionais dispostos a atender pacientes”, disse em editorial ontem o jornal The New York Times. Tem toda a razão.

Tradução: Jadson Oliveira

Nenhum comentário: