domingo, 28 de setembro de 2014

MANIFESTO DE GENERAIS DE ALTA PATENTE DA RESERVA ATACA A COMISSÃO DA VERDADE


O general Nilton Cerqueira em depoimento à Comissão Nacional da Verdade, em julho, sobre o caso Riocentro, Operação Pajuçara e Guerrilha do Araguaia (Foto e legenda do sítio do Estadão)

"Do Exército de Caxias não virão (desculpas)! Nós sempre externaremos a nossa convicção de que salvamos o Brasil!". 

Do sítio web Clic Folha (Estadão Conteúdo), de 26/09/2014

Vinte e sete generais de Exército da reserva assinaram um manifesto com críticas ao ministro da Defesa, Celso Amorim. No documento obtido pelo Estado, os generais, que atingiram o mais alto posto da hierarquia militar, afirmam abominar "peremptoriamente" a declaração dada pelo ministro, na semana passada, à Comissão Nacional da Verdade (CNV), de que as Forças Armadas aprovaram e praticaram atos que violaram direitos humanos no período militar.

Depois de ressaltar que, "sempre que pode", a Comissão "açula" as Forças Armadas, provocando-as, e exigindo que elas peçam desculpas, o grupo, do qual fazem parte três ex-ministros do Exército, declaram que "se houver pedido de desculpas será por parte do ministro". E avisam: "Do Exército de Caxias não virão (desculpas)! Nós sempre externaremos a nossa convicção de que salvamos o Brasil!".

Nenhum comentário: