segunda-feira, 4 de agosto de 2014

PARAGUAI: 115 CAMPONESES ASSASSINADOS DE 1989 A 2013




(Foto: Nodal)
Todas as mortes estão impunes, diz o informe Chokokue, assegurando que existe um plano sistemático de execuções.

Do portal Nodal – Notícias da América Latina e Caribe, de 01/08/2014

O informe é resultante duma extensa investigação encomendada pela Coordenação de Direitos Humanos. Será apresentado no próximo dia 8, às 19 horas, no Panteão dos Heróis.

Algo fundamental da conclusão dos investigadores: todas as mortes estão impunes. O informe, um grande trabalho documental, recolhe dados e recria a história e as possíveis motivações para a morte dessas pessoas.

Muitos dirigentes camponeses (Mariano Jara, Toto Lezcano, Vidal Vega, para citar alguns emblemáticos, líderes de suas comunidades) já foram vítimas do modelo de pistolagem. Pessoas jovens que chegam, perguntam pelas pessoas e, ao aparecerem, enchem seus corpos de balas.

O texto do informe também traz um contexto em que se dão essas mortes. O avanço do agronegócio, a pressão sobre a agricultura familiar e a submissão do Estado aos poderes empresariais aparecem como pano de fundo da disputa.

Os investigadores falam inclusive dum plano “sistemático de execuções na luta pelo território camponês”. A equipe de investigação foi chefiada pelo advogado Hugo Valiente.

Tradução: Jadson Oliveira

Nenhum comentário: