sexta-feira, 1 de agosto de 2014

HILLARY CLINTON VOLTA A SE PRONUNCIAR CONTRA O BLOQUEIO A CUBA



Hillary Clinton (Foto: Internet/Aporrea)
O bloqueio a Cuba “obstaculiza todo projeto com a América Latina”

Por Agências – Cubadebate – traduzido do portal venezuelano Aporrea.org, de 30/07/2014

Washington - Hillary Clinton, a favorita para ocupar a candidatura democrata à presidência dos Estados Unidos nas eleições de 2016, disse em entrevista à cadeia de televisão Univisión que gostaria de visitar Cuba e avançar na suspensão do bloqueio.

“Gostaria que nos movêssemos rumo à suspensão do embargo, tratar mediante nosso exemplo, mediante o comércio e todo tipo de visitas”, declarou à cadeia televisiva.

Indicou que em Cuba, segundo ela, "não há liberdade de expressão, ainda há presos políticos, e tudo se atribui ao embargo”.

“Quisera ver que nos movemos no sentido da normalização das relações, eventualmente, e que por conseguinte mais norte-americanos venham ou vaiam, isso é algo que fez o presidente Obama e que eu apoiei durante seu primeiro mandato”, afirmou.

Diante da pergunta se ela gostaria de visitar a ilha, disse: “Algum dia gostaria de ir a Cuba, iria algum dia, sim”.

Hillary volta a se somar assim a amplos setores do stablishment norte-americano que veem o bloqueio como um fracasso da política estadunidense contra a nação caribenha e buscam aplicar uma outra alternativa nesse enfrentamento.

Em 6 de junho último, durante a apresentação de seu livro “Hard Choices” (Opções Difíceis), a ex-secretária de Estado revelou que exortou o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a levantar o bloqueio contra Cuba por considerá-lo contraproducente. “Ao terminar meu mandato, pedi ao presidente Obama que reconsiderasse nosso embargo contra Cuba. Não cumpria nenhuma função e obstaculizava nossos projetos com toda América Latina.”

Tradução: Jadson Oliveira

Nenhum comentário: