quarta-feira, 13 de agosto de 2014

FIDEL: "UMA REVOLUÇÃO NÃO É UM MAR DE ROSAS. É UMA LUTA DE MORTE ENTRE O FUTURO E O PASSADO"


Fidel completa 88 anos; conheça oito frases marcantes de sua trajetória

Reproduzido do portal Opera Mundi, de 13/08/2014
No dia em que Fidel Castro completa 88 anos, Opera Mundi seleciona oito frases ditas pelo histórico líder cubano desde antes da revolução, em 1959, até seu mais recente artigo, publicado há uma semana.
 
1) 1953: "Me condenem, não importa. A história me absolverá."

Em 16 de outubro de 1953, o jovem advogado Fidel Castro pronunciava ele mesmo sua própria defesa, após ser preso pelo assalto ao quartel Moncada; quando tentou derrubar o então presidente e ditador Fulgêncio Batista.
 
2) 1959: "Não estou pensando em cortar a minha barba, porque estou acostumado assim e a minha barba tem alguns significados em meu país."

Ainda em 1959, apenas 30 dias após a revolução, Castro concede entrevista ao jornalista norte-americano Edward Murrow, da rede CBS

 
3) 1961: "Uma revolução não é um mar de rosas. É uma luta de morte entre o futuro e o passado."
 
Discurso pronunciado por Fidel Castro em 2 de janeiro de 1961, por ocasião do segundo aniversário da revolução cubana

4) 1979: "Chega já dessa ilusão de que os problemas do mundo podem ser resolvidos com armas nucleares! As bombas poderão até matar os famintos, os enfermos e os ignorantes, mas não podem matar a fome, as enfermidades e a ignorância."

Discurso pronunciado por Fidel na ONU (Organização das Nações Unidas) em 1979, como líder do Movimento dos Países Não-Alinhados

 
5) 1985: "As ideias não precisam de armas, na medida em que sejam capazes de conquistar as grandes massas. 

Discurso pronunciado por Fidel Castro em 3 de agosto de 1985, na sessão de encerramento do encontro sobre a dívida externa da América Latina e do Caribe
 
6) 2000: "Cheguei à conclusão, talvez tarde demais, de que os discursos devem ser curtos."

Frase dita por Fidel Castro em agosto de 2000
 
7) 2014: "Um homem com bondade de criança e talento cósmico."

Fidel Castro sobre seu amigo e escritor Gabriel García Márquez, morto em 2014
 
8) 2014: "Penso que uma nova e repugnante forma de fascismo está surgindo com notável força neste momento da história humana." 
 
Trecho de artigo publicado por Fidel Castro em 5 de agosto de 2014, intitulado "Holocausto palestino em Gaza"

Nenhum comentário: