segunda-feira, 4 de agosto de 2014

BOLÍVIA/ELEIÇÕES 2014: EVO MORALES ASSEGURA QUE GANHARÁ NO PRIMEIRO TURNO




(Foto: Nodal)
“Agora ser autoridade não é para ganhar dinheiro, não é benefício nem negócio; ser autoridade é mais compromisso, esforço e sacrifício para o povo boliviano”.

Do portal Nodal – Notícias da América Latina e Caribe, de 01/08/2014

O presidente Evo Morales assegurou que ganhará as eleições presidenciais do dia 12 de outubro no primeiro turno.

Morales fez a declaração durante o ato de inauguração da sede da campanha do Movimento Ao Socialismo (MAS), localizada perto da praça Villarroel, na cidade de La Paz.

“A direita não tem programa. Se tem um programa, só busca que este processo não tenha dois terços. Seu programa… qual é?, que haja segundo turno, mas com esta força… que segundo turno? No primeiro turno (vamos ganhar), não há ‘segundina’”, afirmou o presidente. 

Antes o mandatário havia brincado com o candidato a primeiro senador por La Paz, Luis Alberto Gringo Gonzales, em meio a gargalhadas dos militantes do partido. “Gringo, não confunda… você é suplente, não é ‘segundina’ por favor… Cuidado Gringo, te conhecemos bem”, disse. Pela alternância, Gringo Gonzales é o titular e tem como suplente uma mulher.

Comitê da campanha

Na nova sede (ou comitê) da campanha, o presidente apresentou  os candidatos do partido para as próximas eleições. “Estamos aqui para fazer a apresentação de todos os candidatos e lhes peço muita humildade, esforço e compromisso. Agora ser autoridade não é para ganhar dinheiro, não é benefício nem negócio; ser autoridade é mais compromisso, esforço e sacrifício para o povo boliviano”, afirmou Morales.

O presidente chamou seus candidatos a fazer campanha como se fosse a primeira vez. “Aqui não há faixa de segurança ou titulares e suplentes, todos (temos que atuar) como se fôssemos titulares e todos como se estivéssemos na faixa de segurança como senadores e deputados”, afirmou.


Por outro lado, disse que há muitos candidatos que foram convidados, mas a partir do momento em que aceitaram, ingressam no partido como militantes.

Também durante o ato, Morales convidou o ex-presidente da Federação de Juntas de Moradores de El Alto (cidade de cerca de um milhão de habitantes, colada em La Paz, como se fosse um enorme bairro da capital) e ex-ministro da Água, Abel Mamani, para que retorne ao MAS.

Lembrou que quando se realizaram as mobilizações para a modificação da Lei de Hidrocarburos (petróleo e gás), Mamani liderou uma greve nas ruas e  avenidas de El Alto, enquanto ele apoiava um bloqueio de estradas em Chapare (Cochabamba).


“Quero convocar Abel Mamani, Lino Villca e outros companheiros que se incorporem (ao MAS porque) é seu povo”.

Abel Mamani está agora nas fileiras do MSM (partido Movimento Sem Medo)  e Villca se desvinculou do MAS.

Evo está enganado, diz opositor 


“O excesso de entusiasmo do presidente Evo Morales não lhe faz ver a realidade do que acontecerá nas eleições de 12 de outubro”, afirmou o candidato a deputado pelo MSM, Fabián Yaksic, que disse que Morales se nega a ver que grande parte da sociedade está cansada do desperdício dos recursos econômicos.

Ademais, disse que as declarações de Morales (de que ganhará as eleições  no primeiro turno) fazem suspeitar de que terá o controle dos resultados.

Já o analista político Marcelo Silva afirmou que o primeiro mandatário está utilizando a estratégia tradicional das campanhas eleitorais: convencer com suas declarações os cidadãos que estão indecisos.

“Sempre os candidatos, em campanhas eleitorais, transmitem mensagens otimistas. Evo busca que seus militantes tenham uma motivação para continuar em campanha”, assinalou Silva, observando que os candidatos da oposição utilizam um discurso semelhante.

Tradução: Jadson Oliveira

Nenhum comentário: