domingo, 10 de agosto de 2014

ARGENTINA: UNIDOS FRENTE AOS ABUTRES



“Será uma grande concentração”, afirmaram na convocação do ato (Foto: Télam/Página/12)
Mobilização da militância kirchnerista na terça-feira no Luna Park, em Buenos Aires

Do jornal argentino Página/12, edição de 08/08/2014

Agrupações políticas kirchneristas articuladas em Unidos e Organizados realizarão um ato no Luna Park para apoiar a estratégia do governo frente aos fundos-abutre. “Será um grande ato organizado por entidades militantes para defender a soberania da pátria e respaldar a atitude soberana de nosso governo”, declarou na quinta-feira o vice-governador da província (estado) de Buenos Aires, Gabriel Mariotto, dirigente do Projeto Popular, uma das agrupações organizadoras, entre as quais estão também Convocatória Popular, Milhares e Forja, dentre outras.

“Estamos mais vinculados com o mundo do que nunca, com a diferença de que agora não estamos ajoelhados ante os que sempre nos submeteram a seus interesses devido à decisão política deste governo”, destacou durante o anúncio o deputado de Novo Encontro, Carlos Raimundi. Sob a consigna “Argentina: Pátria ou Abutres”, convocaram o ato para a terça-feira, às 17 horas, em apoio às medidas tomadas pelo governo nacional no conflito que o país mantém contra os fundos financeiros especulativos e a sentença do juiz estadunidense Thomas Griesa, que avaliza as pressões dos holdouts.

Os principais representantes de Projeto Nacional, Convocatória Popular, Milhares, Partido Humanista, Forja, Frente Grande, Partido Comunista, Solidariedade e Igualdade e Proposta Política dos Trabalhadores, dentre outras entidades, ressaltaram em La Manzana de las Luces a atitude decidida da presidenta Cristina Fernández de Kirchner e do ministro da Economia, Axel Kicillof, frente ao ataque dos setores especulativos contra o processo de reestruturação da dívida.

Continua em espanhol:

“Cristina no está pensando en las próximas elecciones, sino en los libros de historia y los intereses en el presente del pueblo argentino”, sostuvo Luis D’Elía, quien llamó a convertir el lema “Argentina: Patria o Buitres” en “una causa nacional y latinoamericana”. El líder de Miles (Milhares) apuntó que “la pelea (a disputa) con los buitres (abutres) es el mundial (Copa do Mundo) en el que se está jugando el futuro del planeta con un planeta más justo o más inviable” (com um planeta mais justo ou mais inviável). En la presentación se encontraban también los diputados de La Cámpora (movimento da juventude kirchnerista) Marcos Cleri y Horacio Pietragalla y los legisladores provinciales (estaduais) de esa misma agrupación, Gabriel Godoy, Lucía Portos, Miguel Funes y César Valicenti, y el secretario adjunto de la CTA (Central dos Trabalhadores da Argentina), Pedro Wasyejko.

Mariotto destacó que con los militantes en el Luna Park “se juntarán una serie de compañeros para reflexionar sobre el tema de lo que ha ocurrido en la Argentina a partir del fallo (da sentença) del juez estadounidense Griesa”, y agregó que “será un acto multitudinario (de grande concentração) organizado por agrupaciones militantes para defender la soberanía de la patria y respaldar la actitud soberana de nuestro gobierno”.

Tradução (parcial): Jadson Oliveira

Nenhum comentário: