terça-feira, 29 de julho de 2014

EQUADOR CUMPRIU OITO DOS 12 OBJETIVOS DO MILÊNIO PROPOSTOS PELA ONU



(Foto: Nodal)
Em 2011, o Equador ficou entre os cinco países latino-americanos com menor mortalidade infantil, superado somente por Cuba, Costa Rica, Chile e Uruguai.

Do portal Nodal – Notícias da América Latina e Caribe, de 28/07/2014  

O Equador cumpriu oito dos 12 Objetivos do Milênio propostos pelas Nações Unidas em prol do desenvolvimento, outras três metas estão em processo e somente uma é um desafio para o país andino, informou o representante no Equador do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Diego Zorrilla.

Segundo a declaração dos Objetivos do Milênio da ONU, o país sul-americano alcançou os desafios de erradicação da pobreza, erradicação da fome (desnutrição), incremento de matrículas na educação básica e a eliminação das desigualdades entre sexos em todos os níveis de ensino.

Também cumpriu com a redução da mortalidade de crianças menores de cinco anos, com o imperativo de evitar a propagação do vírus HIV (Sida/Aids), com a redução da incidência do impaludismo e tuberculose e com o acesso universal sustentável a serviços de água e saneamento.

As três metas em progresso respondem ao acesso universal à saúde reprodutiva, acesso a medicamentos antirretrovirais e a alcançar um trabalho decente para todos. O desafio que o Equador deverá alcançar até 2015 é a redução da mortalidade materna.

Segundo a Secretaria Nacional de Planejamento (Senplades), a população com renda inferior a 1,25 dólares por dia no Equador diminuiu de 6% em 2006 para 2% em 2013 e este índice reflete que o país superou a meta de 7%  estabelecida pela ONU até 2015.

Da mesma forma, a extrema pobreza mostra uma paulatina diminuição que alcançou 8,6% em 2013 e a taxa de mortalidade infantil caiu até 13,7%, enquanto que a ONU determinou uma porcentagem de 14,4%.

Na América Latina, vários países deram passos muito significativos e importantes para diminuir a mortalidade materna, como é o caso do Uruguai, que entre 1990 e 2013 conseguiu reduzir em 67%; Peru, em 64 % e Equador em 44%.

Em 2011, o Equador ficou entre os cinco países latino-americanos com menor mortalidade infantil, superado somente por Cuba, Costa Rica, Chile e Uruguai.

Continua em espanhol:

Según Fernando Pachano, responsable del área de Desarrollo (Desenvolvimento) Social del PNUD, Ecuador es uno de los países líderes en la reducción de la desigualdad en la región a una tasa promedio (taxa média) anual de -1,7% durante la última década. Asimismo, la Comisión Económica para América Latina y el Caribe (Cepal) resalta una reducción en la incidencia de la pobreza en 22% desde 2003 y la expansión de la clase media en el país andino.

El cumplimiento de los Objetivos del Milenio y el crecimiento en  los índices de desarrollo (desenvolvimento) son logros atribuidos por los organismos internacionales al incremento en la inversión (no investimento) social y a las políticas públicas con enfoque humano en las que ha enfatizado el gobierno del presidente izquierdista Rafael Correa.

Durante su mandato (2006 -2013),  la inversión (o investimento) social por persona en salud, educación, bienestar social y deporte (esporte) se incrementó en 319,33 dólares. Antes de 2006, el 37,6% de la población a nivel nacional era considerada pobre, mientras (enquanto) que al 2013 el porcentaje de pobres se ubicó (ficou) en 23,7%, es decir (quer dizer) que disminuyó en 14 puntos porcentuales.

Tradução (parcial): Jadson Oliveira

Nenhum comentário: