domingo, 13 de julho de 2014

AMÉRICA LATINA: CHEGA XI JINPING



Xi Jinping parte para seu segundo giro latino-americano (Foto: AFP/Página/12)

 O líder chinês inicia sua segunda visita à região, desta vez com escalas no Brasil, Argentina, Venezuela e Cuba.

Matéria do jornal argentino Página/12, edição de hoje, dia 13

O presidente chinês, Xi Jinping, começa hoje (dia 13) seu segundo giro pela América Latina como máximo líder do país asiático. Se trata duma visita buscando aprofundar as relações com a região, que Beijing (Pequim) considera estratégica e com muito potencial para o desenvolvimento bilateral. Com a promessa de melhorar as relações e a intenção de assinar importantes acordos com cada um dos países, o mandatário chinês volta à região, desta vez com escalas no Brasil, Argentina, Venezuela e Cuba, um ano depois de ter passado por Costa Rica e México.

O giro se iniciará com a participação de Xi na sexta cúpula dos líderes do grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – o “S” é de South Africa), que será realizada na terça e quarta-feira (dias 15 e 16) na cidade brasileira de Fortaleza (capital do estado do Ceará, no nordeste). Depois, participará da primeira reunião de chefes de Estado do quarteto da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac), cujos membros atuais são Costa Rica, Cuba, Equador e Antigua e Barbuda. Este encontro foi proposto pelos chineses através da gestão do ministro de Assuntos Exteriores, Wang Yi, quando viajou em abril aos mesmos países que agora serão visitados por Xi.

Numa entrevista coletiva para informar acerca da viagem presidencial, o vice-ministro de Assuntos Exteriores chinês, Li Baodong, assegurou que a participação chinesa nessas reuniões “demonstra o grande compromisso do país para melhorar a cooperação” e augurou que a visita de Xi “aumentará consideravelmente as relações entre a China e a América Latina e Caribe”.

China e Brasil comemoram este ano o 40º. aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas, laços que, segundo Li, “têm crescido rapidamente” e que, com a viagem de Xi, “esperam melhorar ainda mais no futuro”. O comércio bilateral entre ambos os países alcançou em 2013 90,2 bilhões de dólares, valor que posicionou a China como o primeiro parceiro comercial do Brasil e o Brasil como o 9º. para o gigante asiático.

Continua em espanhol:

Además de asistir a los (de participar dos) actos de celebración del aniversario, Xi se reunirá con la presidenta brasileña, Dilma Rousseff, participará en un foro entre empresarios de ambos países y será testigo (testemunha) de la firma de acuerdos de cooperación en comercio, inversión (investimento) y finanzas, entre otros.

Su segunda parada de la gira será Argentina, “un buen amigo y un socio importante en la región”, aseguró Li. Xi se reunirá con la presidenta Cristina Fernández de Kirchner. China fue el segundo mayor socio comercial de Argentina en 2013, con un volumen de comercio bilateral de 14.800 millones de dólares (14,8 bilhões de dólares).

Venezuela, tercer país que visitará el presidente chino, supone un aliado clave (chave) de China en la región, una unión que impulsó especialmente el fallecido presidente Hugo Chávez y que ambas partes quieren continuar bajo (sob) el mandato de Nicolás Maduro, con quien se reunirá en la capital venezolana.

Tradução (parcial): Jadson Oliveira

Nenhum comentário: