domingo, 1 de junho de 2014

OLÍVIO DUTRA: SOPRANDO O BRASEIRO DA CIDADANIA



Olívio Dutra, exemplo de dignidade e compromisso com os interesses populares: em defesa das reformas política, tributária, urbana e agrária (Foto: Gabinete Digital/Portal Fórum)

Rio Grande do Sul: Olívio Dutra é pré-candidato do PT ao Senado

O ex-governador integrará a chapa do governador Tarso Genro à reeleição

Por Flávia Umpierre, da Agência PT de Notícias, de 29/05/2014

O PT do Rio Grande do Sul anunciou o nome do ex-governador do estado Olívio Dutra como pré-candidato do partido a uma vaga no Senado Federal. Presidente de honra do PT gaúcho, Dutra é considerado como um importante reforço na chapa do governador Tarso Genro, do PT, que disputará a reeleição.

Durante o anúncio, ocorrido na quarta-feira (28), Dutra defendeu a reforma política, tributária, urbana e agrária. Para ele, a reeleição de Tarso e da presidenta Dilma Rousseff são fundamentais para aperfeiçoar e aprofundar os projetos de governo do PT. “Os governos estão fazendo bem para o Rio Grande e para o Brasil”, disse Dutra.

Na ocasião, o governador Tarso Genro não poupou elogios ao companheiro de chapa. “Olívio é muito mais que um membro de um partido, é um símbolo político da dignidade nacional”, declarou.

Dutra tem vasta história de lutas políticas. Foi presidente do Sindicato dos Bancários do estado e deputado federal constituinte em 1988.  Além de governador eleito em 1998, foi prefeito de Porto Alegre.

Suas administrações foram marcadas por ações pioneiras e revolucionárias para o estado, como a criação da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS) e a implementação do Orçamento Participativo.

No governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi ministro das Cidades por dois anos.

Braseiro da cidadania

Trecho final do artigo assinado por Marco Weissheimer, do Sul21, intitulado “Olívio Dutra candidato a senador no RS pode chacoalhar eleição no estado”, postado no Portal Fórum em 23/05/2014, antes, portanto, da decisão final sobre a candidatura:

A presença de Olívio e Tarso numa mesma chapa majoritária teria um significado histórico muito forte, animando a militância do PT e dos partidos aliados do atual governo. Pelo peso que tem, seu nome aumentaria as chances não só na disputa para o Senado, mas representaria também importante reforço para Tarso Genro e Dilma Rousseff.

Seja como for, essa questão deve ser resolvida nos próximos dias. O assunto vem sendo conduzido com muita cautela dentro do PT e da coordenação da pré-candidatura de Tarso. A ordem é evitar qualquer tipo de desentendimento e divisão. Olívio só será candidato se, em primeiro lugar, ele quiser é claro, e se o PCdoB e demais partidos estiverem de acordo com a mudança na chapa para o Senado. Satisfeitas essas duas condições, o Galo Missioneiro vai ajeitar o bigode e se preparar para espraiar sua candidatura pelo Rio Grande, soprando o braseiro da cidadania, como ele costuma dizer.

Nenhum comentário: