domingo, 1 de junho de 2014

EQUADOR: PRESIDENTE BATE DURO NA IMPRENSA OPOSITORA



Presidente Rafael Correa (Foto: Prensa Latina)
Não há dúvida: a imprensa corrupta pode converter Pinochet em filantropo humanista e Víctor Jara em torturador, como expressa uma música, atacou Correa através de sua conta do Twitter.

Quito, 30 maio (Agência Prensa Latina) - O presidente Rafael Correa criticou hoje como a imprensa opositora lida com vários acontecimentos recentes no Equador, e advertiu que não haverá verdadeira democracia nem liberdade enquanto a informação estiver nas mãos de negócios desonestos.
 
Não há dúvida: a imprensa corrupta pode converter [o ex-ditador chileno Augusto] Pinochet em filantropo humanista e Víctor Jara em torturador, como expressa uma música, explicou o mandatário nesta sexta-feira através de sua conta do Twitter.

Correa fez especial referência à recente detenção de dois suspeitos de ter pirateado sua conta de Twitter em março passado. Os hackers foram depois postos em liberdade por falta de provas, mas ainda estão sujeitos a investigação.

O juiz ordenou sua liberdade, mas as investigações continuam. Já a imprensa corrupta de sempre os declarou inocentes, fazendo parecer que não existiu delito, quando o que aconteceu é muito grave, apontou o chefe de Estado.

Também mencionou a absolvição pela Justiça equatoriana da ex-presidenta da União Nacional de Educadores Mery Zamora, que tinha sido acusada de incitar os estudantes de um colégio de Guayaquil durante a tentativa de golpe de 30 de setembro de 2010.

Agora Zamora é uma pobre "vítima" de "perseguição" política, comentou Correa, que em outra de suas mensagens pelo twitter também combateu críticas opositoras a uma proposta do Banco Central para instaurar o uso do dinheiro eletrônico no país sul-americano.

Na opinião do presidente, que desde sua chegada ao poder em janeiro de 2007 deu início ao projeto da Revolução Cidadã, a imprensa opositora comete um delito evidente e os jovens equatorianos correm um risco enorme.

Nenhum comentário: