sexta-feira, 16 de maio de 2014

DOZE CIDADES DO BRASIL TÊM PROTESTOS CONTRA A COPA



Manifestantes do movimento dos sem-teto em São Paulo

Em Brasília, Belo Horizonte e Rio, o número de manifestantes variou entre 600 e 1,3 mil pessoas. Em São Paulo, houve vários protestos nesta quinta-feira, o maior deles com cinco mil pessoas, segundo a PM.

Do site G1 – globo.com, de 15/05/2014 (atualizado às 21:36 horas)

Nesta quinta-feira (15) houve protestos contra a Copa do Mundo em 12 cidades do Brasil. Em Porto Alegre, Salvador, Maceió, João Pessoa, Fortaleza, Palmas, Sorocaba e Bauru, as manifestações reuniram, cada uma, entre 50 e 300 pessoas, segundo as autoridades.


Em Brasília, Belo Horizonte e Rio, o número variou entre 600 e 1,3 mil pessoas. Em São Paulo, houve vários protestos nesta quinta-feira, o maior deles com cinco mil pessoas, segundo a PM.


Maior protesto reúne 5 mil pessoas em São Paulo, segundo a PM


Em São Paulo, pela manhã, um grupo de cem pessoas, segundo a PM, queimou pneus e bloqueou a Rodovia Anhanguera, que liga a capital ao interior.


Foram vários protestos por moradia e contra a Copa. . “A gente tem que ter nossa casa, ao invés de ter Copa, temos que ter nossa moradia”, afirmou Nivalda de Jesus, manifestante.


Muita fumaça fechou o caminho para a Arena Corinthians, na Zona Leste. Segundo o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, cerca de três mil pessoas se reuniram perto do estádio. A Polícia Militar diz que eram duas mil. Torcedores do Corinthians, dono do estádio, foram à arena para evitar vandalismo.


Em outro protesto, 300 trabalhadores ligados à força sindical pediam emprego e também criticavam os gastos com a Copa.


Houve outro bloqueio na Marginal Pinheiros e muitos motoristas tentaram sair de ré. “Parou tudo, todo dia, virou festa agora. Todo dia para, não dá, meu. Todo mundo sofre”, comentou Maria Glória Lopes, auxiliar de produção.


No fim da tarde, cerca de cinco mil professores municipais em greve, na contagem da PM e do sindicato, fizeram uma passeata rumo à região central da cidade. Havia faixas pedindo educação padrão Fifa.


Enquanto os professores marchavam para o centro, outro protesto, contra os gastos com a Copa do Mundo começou na Avenida Paulista. Eram 2 mil pessoas, segundo a PM.


Na mesma região, na Rua Augusta, 20 pessoas foram presas com coquetéis molotov, segundo a polícia. Ali perto, outro grupo começou a colocar fogo em sacos de lixo. 

Manifestantes depredaram uma concessionária e destruíram
um caminhão. Houve confronto com a polícia.
 
Depois do confronto na região da Avenida Paulista, os manifestantes foram para a região do Estádio do Pacaembu. 

Cerca de mil pessoas passaram pelo local. O policiamento foi reforçado para evitar que a praça também fosse ocupada. Os manifestantes seguiram e o protesto se dispersou.


A Polícia Militar ainda não divulgou um balanço das manifestações e do confronto. Das 20 pessoas detidas, sete ainda continuam na delegacia, prestando depoimento.

Nenhum comentário: