segunda-feira, 7 de abril de 2014

HOMENAGEANDO OS VELHOS COMPANHEIROS E ARMANDO NOVAS GERAÇÕES



Otto Filgueiras, em foto de uns 15/20 anos atrás
Por Mário Maestri, historiador – pequeno trecho do prefácio do livro Revolucionários sem rosto: uma história da Ação Popular (AP), de autoria do jornalista baiano/paulista Otto Filgueiras, que será lançado no próximo mês.

“O livro Revolucionários sem rosto: uma história da Ação Popular, de Otto Filgueiras, foi produzido através de quase três décadas de pesquisa. Portanto, um trabalho iniciado quando se implantava e consolidava no mundo e entre nós o retrocesso geral do movimento social. Maré conservadora que impôs o desânimo e a desesperança, levando ao abandono da luta ou ao literal salto para o outro lado da trincheira de milhares de lutadores e intelectuais anteriormente ligados direta ou indiretamente ao trabalho. Não foi esse o caso de Otto Filgueiras, que não crê no fim do combate, na impossibilidade da difícil e ainda distante vitória. Ele volta-se sobre o passado como continuação eterna do presente, quase como se a AP jamais tivesse deposto as armas ou abandonado a luta. Podemos quase ler o presente trabalho como a obra de um derradeiro militante que segue portando isolado um fuzil cada vez mais pesado, com os olhos e o coração fixados em sua última grande viagem, obstinado em cumprir a sua derradeira missão – registrar na forma mais exaustiva a memória da luta e das esperanças de seus camaradas e companheiros, para homenageá-los e armar as gerações presentes”.

Nenhum comentário: