sábado, 5 de abril de 2014

DENÚNCIA: ESTADOS UNIDOS PERSISTEM EM DESESTABILIZAR CUBA



Havana, 4 abril (Agência Prensa Latina) - O Ministério do Exterior de Cuba declarou que as recentes revelações sobre o plano do governo dos Estados Unidos, de criar um "Twitter cubano" com fins de desestabilização, demonstra que Washington persiste em seus planos subversivos contra a ilha.
 
Segundo revelou ontem a agência informativa norte-americana Associated Press (AP), o plano do governo estadunidense de criar uma rede de comunicações, a qual chamaram ZunZuneo, foi levado a cabo com o propósito de ganhar popularidade entre os jovens cubanos para depois empurrá-los para a dissidência.

A julgar pelas investigações realizadas pela AP, esse plano para prejudicar as autoridades da Ilha foi promovido pela Agência dos Estados Unidos para a Assistência Internacional (Usaid), empresa de fachada constituída secretamente e financiada por bancos estrangeiros.

Uma declaração da diretora Geral dos Estados Unidos, do Ministério de Relações Exteriores, Josefina Vidal, destaca a esse respeito que a informação contida no artigo da agência norte-americana AP confirma as reiteradas denúncias do governo cubano.

"Demonstra-se, mais uma vez, que o governo dos Estados Unidos não tem renunciado aos seus planos subversivos contra Cuba, que têm como propósito criar situações de desestabilização no país para provocar mudanças em nosso ordenamento político e ao qual continua dedicando orçamentos multimilionários a cada ano", denuncia a declaração.

Também reitera que "o governo dos Estados Unidos deve respeitar o direito internacional e os propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas e, portanto, cessar suas ações ilegais e encobertas contra Cuba, que são rechaçadas pelo povo cubano e pela opinião pública internacional".

Nenhum comentário: