domingo, 9 de março de 2014

VENEZUELA: MADURO DENUNCIA A CNN ATRAVÉS DA CNN



Maduro com Amanpour durante uma entrevista transmitida pela cadeia estadunidense (Foto: AFP/Página/12)
Acusou a cadeia de TV estadunidense de liderar uma campanha midiática para desestabilizar a Venezuela: diante da jornalista estrela da emissora, Christiane Amanpour, Maduro ratificou suas denúncias, que o levaram a ameaçar com a revogação da permissão para que a CNN opere no país, ainda que tenha voltado atrás.


Pequena parte de matéria do jornal argentino Página/12, edição de hoje, dia 9.


O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, afirmou numa entrevista concedida à cadeia de TV estadunidense CNN, em inglês, que há uma campanha permanente para apresentar a Venezuela como um país em caos. “Essa campanha tem sido apoiada por meios de comunicação internacionais, como a CNN, que tem cumprido um papel nocivo e perigoso, pois estavam promovendo uma intervenção estrangeira no nosso país, vendendo uma imagem falsa do que está acontecendo”, declarou o mandatário ante a reconhecida jornalista Christiane Amanpour. Desta maneira, ele ratificou suas denúncias contra meios de comunicação internacionais, que o levaram no princípio dos protestos opositores, iniciados em 12 de fevereiro, a ameaçar com a revogação da permissão para que a CNN opere no país, ainda que tenha voltado atrás.


Frente a Amanpour, o chefe de Estado ratificou que na Venezuela os meios de comunicação nacionais e estrangeiros exercem livremente o jornalismo e que não houve qualquer limite na cobertura dos acontecimentos. “Na Venezuela existe um processo de reafirmação da nova independência, de construção de novos modelos econômicos e culturais, uma nova mentalidade que necessita ser compreendida no exterior”, acrescentou o presidente.

Nenhum comentário: