segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

VENEZUELA: "DERROTA-SE A ESCALADA FASCISTA COM O POVO NAS RUAS E DANDO PODER AO POVO" (vídeo)

 

Marcha Golpe de Timão de Catia até a Praça Venezuela, em Caracas

(VÍDEO) "A escalada fascista se derrota com o povo na rua e dando poder ao povo", Juan Barreto

Juan Barreto Coordinador Nacional de Redes
Juan Barreto, coordenador nacional de Redes (organização popular) (Foto: Aporrea TVI)



Domingo, 23 de fevereiro de 2014 - Juan Barreto, ex-prefeito do Município Bolivariano Libertador (o maior dos cinco municípios que compõem Caracas) e a principal liderança de Redes (organização popular venezuelana), compartilha com os aporreadores (do Aporrea.org, site integrante dos meios de comunicação alternativos e revolucionários), na Praça Venezuela, suas impressões sobre a situação atual: "Se não conseguem a escalada serão derrotados e a escalada fascista se derrota com o povo nas ruas, dando poder ao povo, Hoje saímos a recuperar as ruas, hoje saímos a libertar as ruas, hoje saímos a demonstrar que o povo pacífico, armado de ideias, de amor e de projetos..."

Continua Barreto no vídeo: "...O povo na rua é a garantia de aprofundamento democrático da Revolução Bolivariana e isso é a  única coisa que pode derrotar o fascismo..."

Sobre o comentário de que muitos camaradas, que temos dado muito espaço à direita, disse: "Eu acredito que isso é verdade, temos que disputar vigorosamente o espaço com a direita, dando poder ao povo, criando o banco do Poder Popular, para que as organizações revolucionárias, de forma autônoma, manejem seus recursos, desenvolvam projetos, elaborem projetos sócio-produtivos..."

Se somou à convocação para uma grande marcha em 27 de fevereiro (data do famoso Caracazo, uma rebelião popular em 1989, quando o recém empossado governo de Carlos Andrés Pérez anunciou um pacote de medidas neoliberais): "...Vamos fazer uma grande marcha em 27 de fevereiro, com todos os coletivos a nível nacional. O povo na rua defendendo seus espaços, o povo na rua, libertando a rua, o povo nas ruas democratizando as ruas".

Nenhum comentário: