quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

VENEZUELA: CAMPONESES MARCHAM CONTRA O FASCISMO E PELO SOCIALISMO



Convocação para marcha nacional campesina contra o fascismo e o imperialismo. Pela paz e pela vida em defesa da pátria socialista

Por: Frente Nacional Campesina Ezequiel Zamora – FNCEZ, de 23/02/2014 – traduzido do portal Aporrea.org

“A Revolução Bolivariana em seus 15 anos se viu constantemente ameaçada por diferentes frentes imperialistas, esses que por mais de 40 anos se acostumaram a manejar a Venezuela como sua empresa privada com a tutela norte-americana, que converteram a economia do país numa totalmente dependente do rentismo petroleiro, obrigando o êxodo dos campos pela necessidade de sobrevivência e mantendo assim o povo marginalizado e submergido na pobreza.  O pecado deste governo revolucionário radica em mudar essas condições desiguais e injustas e é por isso que a ação imperial arremete contra suas políticas revolucionárias, encobrindo-se em mantos de civismo ante os meios de comunicação, mas atuando atrás das câmeras em crescentes violências.

As camponesas e os camponeses da Venezuela, diante desta nova arremetida golpista-fascista, rechaçamos rotundamente a aposta imperialista de derrocar o governo, desconhecendo a sua legitimidade manifestada pela maioria do povo venezuelano em repetidas ocasiões, a última delas nas eleições municipais de 8 de dezembro de 2013.

Nós que acreditamos profundamente neste processo revolucionário, reconhecidos nele com rosto próprio que agora nos faz protagonistas e construtores do nosso futuro, elevamos nossa denúncia contra a ingerência do império estadunidense, o qual se apresenta uma vez mais como o grande manipulador, expressando sua violência através do paramilitarismo e um “movimento estudantil” inexistente, sem nenhuma razão lógica de luta.

Por este motivo, nesta QUARTA-FEIRA, 26 DE FEVEREIRO DE 2014, OS MOVIMENTOS CAMPESINOS A NÍVEL NACIONAL MARCHAREMOS EM DEFESA DA REVOLUÇÃO BOLIVARIANA e fazemos um chamado a todos os movimentos sociais do país para que tomem as ruas, que são nossas; está em jogo nossa pátria, a quem deu a vida nosso máximo líder comandante Hugo Chávez.

Objetivos da marcha:
  • Expressar a força organizada dos movimentos campesinos nas ruas, em apoio ao governo revolucionário do presidente Nicolás Maduro, contra o fascismo e a ingerência imperialista, pela paz e a vida da pátria socialista.
  • Denunciar e desarticular as operações de guerra psicológica, dirigidas a partir das corporações midiáticas nacionais e internacionais.
  • Denunciar o paramilitarismo como componente armado da estratégia imperial para a desestabilização; que vem se posicionando com maior força no território denominado a meia-lua, no ocidente do país, onde deixaram como vítimas mais de 300 campesinos assassinados em articulação com latifundiários. 
  • Nos incorporar na luta junto ao governo nacional contra a guerra econômica, cumprindo o papel de produtores e produtoras de alimentos, para a consolidação do novo modelo econômico rumo à soberania alimentar e ao eco-socialismo.
  • Defender os territórios estratégicos, os interesses comunais, regionais e nacionais, criando em todo o território os comandos anti-golpe e fortalecendo a milícia campesina.
Ponto de concentração: Praça Morelos.
Ponto de chegada: Palácio de Miraflores.

CONTRA A INGERÊNCIA IMPERIALISTA!
CONTRA O PARAMILITARISMO!
CONTRA A GUERRA MIDIÁTICA E ECONÔMICA!”

Tradução: Jadson Oliveira

Nenhum comentário: