sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

O LUCRO DO ITAÚ E A FARRA DOS BANCOS

O grupo Itaú-Unibanco registrou em 2013 o maior lucro anual de um banco no Brasil. Nunca antes na história desse país a banca ganhou tanto dinheiro
O grupo Itaú-Unibanco registrou em 2013 o maior lucro anual de um banco no Brasil. Nunca antes na história desse país a banca ganhou tanto dinheiro


Essa realidade escandalosa de lucros monstruosos é apenas mais uma demonstração concreta da supremacia absoluta do sistema financeiro sobre o conjunto de nossa sociedade. Em nossas terras, a banca ainda consegue exercer sua hegemonia política e ideológica, tendo atravessado sem maiores sobressaltos o período de severa turbulência da crise internacional, a partir de 2008.

Por Jaciara Itaim, de São Paulo - reproduzido do jornal digital Correio do Brasil, de 13/02/2014

Todo mês de fevereiro a história se repete. Pouco a pouco começam a pipocar pela imprensa notícias a respeito dos resultados econômicos dos bancos para o exercício do ano anterior. Em geral, os números são indecentes, para dizer o mínimo! Aquela coisa mesmo que chega ao ponto de causar vergonha alheia, em especial para quem tem um mínimo de preocupação com noções como justiça distributiva e equidade social.

Até o presente momento, nesse início de 2014, o centro das atenções do povo do financismo tem sido o mega conglomerado financeiro do Itaú. Aquele que já era um dos grandes do sistema financeiro e que acabou se fundindo com o Unibanco em 2008, constituindo um gigante ainda maior. Essa operação de reforço da centralização e da oligopolização do setor acabou contando com todo o apoio do órgão que, ao contrário, deveria zelar pela defesa da concorrência – o CADE.

Pois então, o grupo Itaú-Unibanco registrou em 2013 o maior lucro anual de um banco no Brasil. Nunca antes na história desse país a banca ganhou tanto dinheiro. Na verdade, a cada ano as instituições financeiras se revezam, nessa espécie de disputa acirrada, com o intuito de saber quem é que vai ocupar o primeiro lugar no quesito da lucratividade. Um campeonato do qual ninguém deveria ter nada do que se orgulhar, uma vez que apenas serve para confirmar o grau das desigualdades que nossa sociedade acolhe em seu interior.

Itaú: mais um lucro recorde em 2013

Ao longo do ano passado, esse banco privado apurou o lucro líquido de R$ 15,7 bilhões. Isso significa que depois de todos os exercícios elaborados e requintados do chamado “planejamento tributário”, ainda assim ficaram registrados esses valores para serem apropriados entre seus dirigentes, proprietários e acionistas.

Para ler mais no Correio do Brasil:

Nenhum comentário: