quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

MARADONA: “ESTOU DISPOSTO A SER UM SOLDADO DA VENEZUELA”



“Estamos vendo todas as mentiras que estão criando os imperialistas. Estou disposto a ser um soldado da Venezuela. Me sinto muito orgulhoso de defender a pátria bolivariana como queria o comandante Chávez” – Diego Maradona, ex-craque de futebol.

Traduzido do portal Nodal – Notícias da América Latina e Caribe, de 25/02/2014  

O astro de futebol mundial, o argentino Diego Armando Maradona, será comentarista, junto ao jornalista esportivo uruguaio Victor Hugo Morales, da Copa do Mundo de Futebol Brasil 2014 para a TV TeleSUR. “El Pelusa”, como também é conhecido, disse se sentir muito emocionado de fazer parte da equipe que dará cobertura à máxima competição mundial do esporte das multidões.

“Chegou um momento emocionante em minha vida de poder assinar este contrato, que me liga à TeleSUR, que me liga a meus amigos venezuelanos, que me liga ao presidente Maduro, e que acima de tudo me sinto muito, muito amigo do comandante (Hugo) Chávez”, expressou num curto vídeo difundido no sítio da Internet de Morales.

“Esta assinatura de contrato que estou fazendo hoje, também vai fazer Víctor Hugo, e vamos transmitir todo o Mundial do Brasil para a TeleSUR, porque assim o teria querido o comandante”, comentou.

“Nos vemos no Mundial e estou honradíssimo de fazer parte da equipe da TeleSUR”, acrescentou.

O programa De Zurda, de uma hora, será transmitido diariamente durante a Copa, do Rio de Janeiro, Brasil, de onde se fará uma análise da jornada futebolística. A conta no Twitter é: @De_Zurda

MARADONA E VENEZUELA

O ex-capitão e ex-treinador da seleção argentina manifestou seu total apoio ao povo venezuelano, ao tempo em que condena a postura dos meios de comunicação internacionais que tergiversam sobre a situação política no país.

“Estamos vendo todas as mentiras que estão dizendo [os meios de comunicação] e que estão criando os imperialistas”, disse Maradona num vídeo publicado na rede social do Twitter que ele decidiu gravar para dirigir-se ao povo venezuelano.

Na gravação o legendário jogador reafirma seu apoio ao governo revolucionário de Nicolás Maduro e ao projeto chavista diante dos intentos de desestabilizar a situação na Venezuela e declarou que está orgulhoso de “defender uma pátria bolivariana como queria o comandante”. “Eu estou disposto a ser um soldado da Venezuela para o que mandem, porque, na verdade, esses senhores, se se pode dizer senhores, já dão asco”, frisou, referindo-se aos ativistas da direita venezuelana.

“Por isso acredito na Venezuela. Viva Chávez, viva Maduro e aguentem, porque Chávez de lá do céu  está acompanhando”, conclamou.

Tradução: Jadson Oliveira

Nenhum comentário: