terça-feira, 28 de janeiro de 2014

AMÉRICA LATINA E CARIBE: A LUTA CONTRA AS DESIGUALDADES É PRIORIDADE



Começa a cúpula da CELAC em Havana: são 33 nações do continente americano - ficam de fora apenas os Estados Unidos e o Canadá

Havana - Os chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac) se reunirão desde esta terça-feira, dia 28, na cidade de Havana, capital cubana, para dar início à II Cúpula de alto nível do organismo de integração regional que agrupa todos os países do continente americano, com exceção apenas dos Estados Unidos e Canadá.

Durante dois dias, os mandatários, chanceleres e altos representantes debaterão uma série de temas que são o epicentro de mais de 30 declarações especiais, a Declaração Final de Havana e o plano de ação da Celac para 2014, os quais serão submetidos à aprovação dos chefes de Estado.

Neste ano, a Celac priorizou temas como a luta contra a fome, a pobreza e as desigualdades, assim como também o respeito aos modelos políticos, econômicos, sociais e culturais que garantem o desenvolvimento dos povos; e a unificação de esforços, solidariedade, equidade e igualdade de oportunidades, tudo com base na diversificação.

Na segunda-feira, dia 27, os chanceleres dos 33 Estados membros da Celac se reuniram para consensuar o conteúdo de cada documento e da Declaração Final. Nesse sentido, o ministro cubano das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, destacou a harmonia e as concordâncias predominantes na reunião com seus pares da América Latina e do Caribe.

Ele adiantou que, "de maneira rápida mas substancial", foram aprovados 28 documentos, os quais abordam o respaldo à luta da Argentina pela independência das ilhas Malvinas, o repúdio ao bloqueio econômico e financeiro contra Cuba e à inclusão de Cuba na lista de países que apoiam o terrorismo.

Continua em espanhol:

El presidente de Venezuela, Nicolás Maduro, ha afirmado que el documento final de esta Cumbre reafirmará el objetivo de la Celac de lograr la unidad con soberanía, flexibilidad y participación activa de los 33 estados miembros, con respeto al derecho internacional y a la Carta de las Naciones Unidas.

La cita (O encontro) se desarrollará los días martes y miércoles (terça e quarta-feira) en el recinto ferial de Palacio de Convenciones de La Habana, Pabexpo, donde Costa Rica recibirá de Cuba la presidencia pro-témpore del organismo para este año 2014.

De acuerdo con los documentos fundacionales, la Celac “busca profundizar la integración política, económica, social y cultural de América latina y el Caribe, basado en el pleno respeto por la democracia y los derechos humanos”.

El ente está conformado por todos los países latinoamericanos y las islas soberanas del Caribe, región en la que habitan unos 600 millones de personas y, según cifras oficiales, la suma de sus economías formaría el tercer espacio económico mundial, con un producto bruto de 6,06 billones de dólares.

Nenhum comentário: