quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

VENEZUELA: O PLANO DA PÁTRIA, ELABORADO POR PROPOSTA DE CHÁVEZ, AGORA É LEI (vídeo)


Vídeo com discurso do presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, incluindo palavras de Hugo Chávez ao entregar o Plano da Pátria ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE), ao se inscrever na eleição presidencial de 7 de outubro de 2012.


Chávez colocou o plano em debate na campanha em que foi reeleito em 7 de outubro de 2012 (Foto: Aporrea.org)
A maioria da Assembleia (Congresso) Nacional (AN) aprovou na terça-feira, dia 3, o Plano da Pátria 2013-2019. Com a sua promulgação pelo presidente Nicolás Maduro, passa a ser a nova Lei da República, a qual, segundo o presidente da AN, Diosdado Cabello, vem logo em seguida à Constituição em grau de importância.

A proposta foi apresentada, como programa de governo, pelo então presidente Hugo Chávez, e debatida em todo o país durante sua campanha para reeleição em 7 de outubro de 2012.

O plano foi também utilizado como peça da campanha eleitoral de Maduro, depois da morte de Chávez, visando o pleito de 14 de abril deste ano. E está sendo usado novamente pelos chavistas na atual campanha com vistas às eleições municipais no próximo domingo, dia 8.

São cinco os objetivos contemplados no Plano da Pátria 2013-2019:

1 - Preservar a independência nacional;
2 - Continuar construindo o socialismo do século 21;
3 - Transformar a Venezuela num país potência;
4 – Ajudar a construir um mundo multicêntrico e pluripolar;
5 – Contribuir para salvar a vida no planeta e a sobrevivência da humanidade.

Ao receber o documento nesta quarta-feira, dia 4, no Palácio Miraflores, das mãos de Cabello, Maduro criticou o fato dos deputados da oposição não terem votado a favor do plano – foi aprovado apenas pela maioria chavista. E comentou:

“Este plano não foi elaborado por experts em marketing internacional para tentar enganar o povo; não, este plano é o encontro de todos os caminhos da luta que nosso povo travou durante séculos. Graças ao amadurecimento do líder excepcional que ainda temos, porque o comandante (Chávez) continua guiando o caminho do nosso povo”, exaltou.
 

(Com base em informações dos sites Aporrea.org e Nodal – Notícias da América Latina e Caribe)

Nenhum comentário: