domingo, 8 de dezembro de 2013

ELEIÇÕES MUNICIPAIS HOJE NA VENEZUELA: CHAVISMO TENTA MANTER HEGEMONIA

Ernesto Villegas (ao centro, de camiseta azul), ex-ministro da Comunicação e Informação, é o candidato do chavismo à região metropolitana de Caracas, prefeitura governada pela oposição (Foto: EFE/Opera Mundi)
Partidários do ex-presidente Chávez controlam 80% das prefeituras e querem tirar das mãos da oposição chefia de grandes centros

Por Luciana Taddeo, de Caracas, no Opera Mundi, de 08/12/2013


Neste domingo (08/12), pela segunda vez no ano, os venezuelanos irão às urnas. Desta vez, para escolher prefeitos, vereadores e representantes indígenas. No pleito, o chavismo tenta manter a maioria das prefeituras conquistadas em 2008, quando venceu em 80% dos municípios do país, e retirar a liderança opositora de grandes centros urbanos.

Ao todo, os venezuelanos elegerão 337 prefeitos – 335 de municípios e 2 de distritos, mais de 2,4 mil vereadores, além de 69 representantes indígenas para municípios reconhecidos como circunscrições onde há população originária. Neste sábado, a presidente do CNE (Conselho Nacional Eleitoral), Tibisay Lucena, afirmou que as eleições municipais serão “mais complicadas” que as presidenciais pela quantidade de cargos em disputa.



Tanto o chavismo como a oposição realizaram frequentes chamados ao voto massivo para este, que será o primeiro pleito após a eleição presidencial de abril, na qual o presidente Nicolás Maduro triunfou por uma margem de 1,5% dos votos. Na quinta (05/12), os candidatos encerraram suas campanhas em todo o país. Desde sexta (06/12), está em vigor a Lei Seca e a proibição ao porte de armas, que se estende até o dia seguinte à votação.

Para ler mais:

Nenhum comentário: