sábado, 14 de dezembro de 2013

COLÔMBIA: MEGAMANIFESTAÇÃO EM BOGOTÁ EXIGE RETORNO DE PREFEITO DESTITUÍDO

Manifestantes gritavam palavras de ordem pedindo permanência de Petro e saída de Ordoñez (Fotos: EFE/Opera Mundi)
Participantes dos protestos se aproximam da Praça Bolívar
Manifestantes protestam contra decisão de procurador-geral que suspendeu direitos políticos de líder da esquerda por 15 anos
 
Por Opera Mundi, de 13/12/2013
 
Milhares de pessoas se reuniram nesta sexta-feira (13/12) nas ruas de Bogotá para protestar pelo quinto dia consecutivo contra a destituição do prefeito da capital colombiana, Gustavo Petro. Na última segunda-feira (09), o procurador-geral do país, Alejandro Ordoñez, destituiu o dirigente de esquerda e o tornou inelegível pelos próximos 15 anos.
Os manifestantes se concentraram em 17 pontos diferentes da cidade para se reunirem no centro da cidade, na Praça Bolívar, e pedir, além da volta de Petro à chefia do Executivo municipal, a destituição de Ordoñez, que tem em seu passado um histórico de perseguição de líderes da esquerda colombiana. Com palavras de ordem como "Petro fique! Ordoñez vá embora!", os manifestantes se auto-intitulam como “indignados”, em referência ao movimento popular que tomou as ruas da Espanha durante o ano de 2012.
 
De acordo com a revista Semana, a decisão de Ordoñez teve efeito contrário ao imaginado e parece voltar a unir as forças progressistas colombianas, rachadas desde a saída de Petro do PDA (Polo Democrático Alternativo), principal força partidária de esquerda na Colômbia, e a reforçar a imagem de Petro.
O presidente do país, Juan Manuel Santos, afirmou hoje (13) que mediará a situação e se reunirá com Petro e Ordoñez. “A situação de Bogotá deve ser resolvida por meios institucionais”, disse e que, embora respeite toda decisão judicial, considera que Petro tem todo o direito de contestá-la "por todos os meios legais que tiver à disposição".
 

Nenhum comentário: