sábado, 23 de novembro de 2013

COMUNICAÇÃO POPULAR: COM UM GRITO NA VOZ

Fernando Gómez expõe a agenda e as principais conclusões do encontro "Democratizar a palavra na integração dos povos", organizado por ALAI e ALER.

 As limitações dos meios de comunicação populares para interpelar com seu discurso as grandes maiorias da sociedade foi a principal autocrítica que percorreu o debate.

 Por Fernando Gómez, no portal Carta Maior, de 22/11/2013

alai
Equador, Quito - Aconteceu em Quito, entre os dias 4 e 6 de novembro, o encontro “Democratizar a palavra na integração dos povos” que, com a participação de mais de 40 delegados e delegadas de movimentos sociais e de um amplo leque de meios populares, rádios comunitárias e até do canal venezuelano Telesur, deixou constituído o Fórum Latino-americano de Comunicação para a Integração.
 
O encontro, convocado pela Agência Latino-americana de Informação (ALAI) e a Associação Latino-americana de Educação Radiofônica (ALER), girou em torno de cinco eixos: formação e capacitação, agenda informativa comum, tecnologia, incidência política e sustentabilidade. Durante três dias os e as participantes elaboraram propostas e sugeriram estratégias em torno da comunicação e da integração a partir de um olhar das organizações sociais.
 
As limitações dos meios de comunicação populares para interpelar com seu discurso as grandes maiorias da sociedade foi a principal autocrítica que percorreu o debate. Para superar essa limitação, foi decidido elaborar uma agenda de trabalho comum que vise romper o isolamento e a dispersão, que permita uma maior integração “com justiça e igualdade entre povos, entre mulheres e homens e com respeito à natureza”. Como outro acordo de trabalho, foi proposto realizar coberturas conjuntas frente conjunturas repressivas e outros acontecimentos que se referem aos interesses populares, além dos próximos processos eleitorais de Honduras, Chile, Venezuela e El Salvador.
 



Nenhum comentário: