sábado, 16 de novembro de 2013

CHILE: BACHELET PEDE VITÓRIA NO PRIMEIRO TURNO E MATTHEI COMPARA GOVERNOS

A candidata socialista Michelle Bachelet dança em seu ato de encerramento de campanha (Foto: Paola Cornejo/Opera Mundi)
Candidata socialista ressalta caráter redistributivo em seu plano de governo; direita afirma que Chile está melhor com Piñera


Por Victor Farinelli e Paola Cornejo, no Opera Mundi, de 15/11/2013
 
Cercada por pouco mais de 20 mil pessoas, a ex-presidente Michelle Bachelet encerrou sua campanha na noite desta quinta-feira (14/11), no Parque Municipal de Quinta Normal, em Santiago. Ao lado de todos os candidatos ao Parlamento da sua coligação, a líder socialista listou os principais pontos do seu programa de governo, e terminou o discurso com um enfático apelo: “temos que ganhar no primeiro turno!”.

Bachelet chega nesta reta final com um favoritismo que permite a ela sonhar com essa possibilidade, que não ocorre no Chile desde 1994. As últimas pesquisas a mostram com um apoio que varia entre 45% e 50%, sempre maior que a soma dos demais candidatos. A primeira votação da eleição presidencial chilena será realizada neste domingo (17/11). Se necessário, o segundo turno está marcado para 15 de dezembro. O vencedor assume o Executivo em 11 de março de 2014 para um mandato de quatro anos.

A dúvida a respeito de sua opção de vitória no primeiro turno está associada, sobretudo, ao novo sistema de voto voluntário implantado no país. Por isso, a candidata usou o exemplo de uma recente partida da Seleção do Chile nas Eliminatórias da Copa do Mundo para estimular o público presente: “vocês lembram do jogo contra a Colômbia, quando nós ganhávamos por 3x0 no fim do primeiro tempo, e achamos que o jogo já estava ganho. Voltamos do intervalo mais relaxados, e permitimos o empate. Então, no domingo, ninguém pode relaxar enquanto não depositar seu voto na urna” - na ocasião, o Chile precisava vencer para garantir sua classificação antecipada para a Copa de 2014, mas permitiu o empate colombiano, que forçou o time a obter a vaga somente na última rodada, contra o Equador. 

Para ler mais:
 

Nenhum comentário: