quarta-feira, 30 de outubro de 2013

NA ONU, TODO ANO É A MESMA COISA: BLOQUEIO A CUBA TEM REPROVAÇÃO UNIVERSAL



Um cartaz na entrada do aeroporto de Havana condena o bloqueio estadunidense (Foto: Página/12)
Todos os anos, desde 1992, é a mesma coisa: quase todos os países do mundo condenam cabalmente o criminoso bloqueio que o império estadunidense impõe contra o governo e o povo cubanos. Esta é a 22ª. vez consecutiva que a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) pede respeito à soberania da ilha.

“De um total de 193 países membros, somente os Estados Unidos e Israel se opuseram à resolução, enquanto que Micronésia, as Ilhas Marshall e Palau se abstiveram. México, Brasil, Venezuela e Equador participaram do debate”, conforme noticiou o jornal Página/12 na sua edição de hoje, dia 30.

Segundo informa o diário argentino:

“A Assembleia Geral das Nações Unidas voltou a deixar praticamente sozinhos os Estados Unidos ao aprovar uma resolução que condena o bloqueio econômico e comercial imposto contra Cuba. Pelo 22º ano consecutivo, esse organismo votou um texto apoiado por 188 países e rechaçado por apenas dois. De um total de 193 países nucleados em torno do organismo internacional, os Estados Unidos e Israel se opuseram à resolução, enquanto que Micronésia, as Ilhas Marshall e Palau – que no ano passado havia apoiado a continuação do embargo sobre a ilha – se abstiveram. O documento reitera o chamado da Assembleia a que não se promulguem ou apliquem leis e medidas contrárias à Carta da ONU e ao Direito Internacional. A resolução, similar à que uma ampla maioria das nações apoia desde 1992, reafirma a importância do respeito à igualdade soberana dos Estados, a não intervenção nem interferência em seus assuntos internos e a liberdade de navegação e comércio, princípios violados pelo cerco imposto por Washington há mais de meio século”.

Nenhum comentário: