quarta-feira, 16 de outubro de 2013

ILDO SAUER: CHINA E EUA "USAM" LIBRA PARA ENFRENTAR OPEP


Ex-diretor da Petrobras diz que licitação do Campo de Libra é contra o interesse nacional

da Agência Brasil, sugerido pelo senador Roberto Requião
10/10/2013
Por Alana Gandra - reproduzido do Viomundo, de 16/10/2013


Rio de Janeiro – O diretor do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE-USP), Ildo Sauer, ex-diretor da Petrobras, espera que o Poder Judiciário ainda possa se manifestar para inviabilizar a  licitação do Campo de Libra, primeira na área do pré-sal,  programada para o próximo dia 21, no Rio de Janeiro.  

Para Sauer, esse é um ato “contra o interesse nacional”.
“Sou totalmente contrário”, disse o diretor do IEE-USP à Agência Brasil. “Quem disse que vai ser bom para o país é porque ou deve estar equivocado ou não sabe fazer contas”. Sauer sublinhou que nenhum país do mundo que conseguiu identificar uma nova província petrolífera, ainda mais da importância de Libra, coloca em produção e efetua leilões sem primeiro pesquisar  a fundo qual é o tamanho da reserva.

“Se é para mudar o país, você tem que saber quanto petróleo tem. Nenhum fazendeiro  vende uma fazenda sem saber quantos  bois tem”, argumentou para sinalizar  a necessidade que haja um controle estratégico sobre o ritmo de produção.
 

Sauer afiançou que o edital de Libra é um equívoco estratégico e contraria o interesse público.

Ele salientou que todos os países exportadores controlam o ritmo de produção a partir de interesses de Estado “e não de contratos microeconomicamente outorgados”.

(...)

Sauer assegurou que nenhum país  do mundo, que está vinculado ao debate geopolítico e estratégico, renuncia ao controle sobre o ritmo de produção. Isso, apontou, é o  que ocorrerá no contrato de partilha, que vai vigorar nos leilões do pré-sal.

Para ler tudo:

Nenhum comentário: