quinta-feira, 17 de outubro de 2013

A GRANDE CONVERGÊNCIA LIBERAL-CONSERVADORA



Maringoni: Quem tiver os melhores efeitos especiais, a melhor trilha sonora e mais dinheiro, leva

Por Gilberto Maringoni, no blog Viomundo, de 15/10/2013


Qual a real diferença de projetos macroeconômicos entre Dilma, Aécio e Eduardo Campos/ Marina Silva? Todos defendem o tripé metas de inflação, juros altos e câmbio flutuante. Todos defendem privatizações. Nenhum se dispõe a enfrentar o mercado como ele é. As diferenças – e elas existem! – são de estilo, ênfase e ritmo.

UM: SURPRESA, TODOS CONCORDAM!

Ganha uma compilação dos melhores textos de Adam Smith, David Ricardo, Karl Marx e John Maynard Keynes sobre superávit primário quem apontar uma diferença de fundo entre as propostas macroeconômicas de Dilma Rousseff, Aécio Neves e a dupla Marina/ Eduardo Campos.

Há diferenças de ênfase, ritmo e estilo, obviamente.

Todos falam publicamente em melhorar, em fazer mais, em gerar mais empregos etc. Mas nenhum se arrisca a criticar as bases da política monetária vigente desde o governo FHC, com juros elevados, metas de inflação e câmbio flutuante.

As semelhanças não param por aí.

DOIS: ADEUS AO DESENVOLVIMENTO

Dilma, em seu governo, exacerbou características liberais das gestões de Lula, sem acentuar nenhuma de suas políticas anticíclicas (aumentos reais do salário mínimo, investimentos em infraestrutura e políticas sociais emergenciais). Onde havia um esboço desenvolvimentista agora há uma opção pelo aperto fiscal.

Para ler tudo:

Nenhum comentário: