sábado, 17 de agosto de 2013

VENEZUELA: MADURO LANÇA CRUZADA ANTICORRUPÇÃO



Maduro disse que pediu poderes habilitantes (poder de legislar) à Assembleia Nacional para enfrentar o problema (Foto: EFE/Página/12)
O presidente venezuelano propôs também o financiamento público de campanhas eleitorais: ele insistiu que solicitará poderes especiais à Assembleia (Congresso) Nacional para aumentar ao máximo as penas contra todos os delitos vinculados à corrupção e desta maneira enfrentar o “monstro de mil cabeças”.

Matéria do jornal argentino Página/12, edição de 17/08/2013

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou ontem que empreenderá um potente plano anticorrupção. Num ato com candidatos do governista Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), destacou que vai impor as penas mais severas, de acordo com a legislação, para punir todos os delitos. Maduro insistiu que solicitará poderes especiais à Assembleia Nacional para aumentar ao máximo as penas contra todos os delitos vinculados à corrupção e desta maneira enfrentar o “monstro de mil cabeças”, como ele mesmo classificou. O chefe de Estado enfatizou que a campanha anticorrupção iniciará pelos delitos de lavagem de dinheiro e legitimação de capitais. Ademais, anunciou que trabalhará na criação dum Sistema Público de Financiamento da Atuação Política para garantir a transparência dos recursos utilizados para financiar as campanhas eleitorais.

“Vamos vacinar a democracia e a vida pública venezuelana e, com certeza, isso que vamos fazer na Venezuela vai servir muito aos países irmãos do nosso continente”, previu. Advertiu, no entanto, que para isso é necessário declarar a emergência legislativa em matéria de anticorrupção. “Nesta luta (contra a corrupção), vamos continuar despertando consciências, porque se nós não logramos despertar as consciências majoritárias duma Venezuela que quer futuro, poderíamos entrar numa etapa de reversão das mudanças revolucionárias vividas por nossa pátria”, declarou.

“Vou pedir, companheiro presidente da Assembleia Nacional, máxima autoridade do Poder Legislativo, do Poder Constitucional, vou pedir uma lei habilitante (que dá poderes legislativos ao presidente) para ir a um processo profundo e estabelecer as normas mais rígidas e severas para combater a corrupção”, anunciou Maduro. O mandatário acrescentou que deseja a referida lei habilitante para revisar lei por lei e estabelecer normas rígidas que sirvam como normas pedagógicas diante de qualquer situação, além de ser normas punitivas que castiguem.

Clicar aqui para ler mais, em espanhol, incluindo a posição do líder opositor, Henrique Capriles, e do presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello.

Nenhum comentário: