sábado, 31 de agosto de 2013

VENEZUELA: GOVERNO RECHAÇA PRETENSÕES IMPERIAIS CONTRA A SÍRIA




Governo de Maduro acusa o império e seus aliados de formar e treinar esquadrões de mercenários terroristas para atuar contra o governo sírio (Foto: Internet)
Em nota oficial, na quinta-feira, dia 29, o presidente Nicolás Maduro, em nome do governo e do povo venezuelanos, “rechaça e condena, de maneira firme e categórica, qualquer pretensão das potências imperialistas de intervir militarmente no território sírio, usando como desculpa o ataque com armas químicas, perpetrado em 21 de agosto deste ano, cuja origem até agora é desconhecida”.

(Observação do Evidentemente: Quem não se lembra da desculpa da existência de armas de destruição de massa para justificar a invasão do Iraque, desculpa esta reconhecida logo depois como uma deslavada mentira?)

O governo venezuelano acusa o império estadunidense e seus aliados de formar e treinar esquadrões de mercenários terroristas para atuar e tentar controlar a Síria e denuncia que as ameaças contra Damasco “repetem o mesmo padrão de mentiras e manipulações utilizado contra a Líbia, Iraque e Egito, que só visa controlar a riqueza petrolífera da região e expandir os mercados ocidentais”.


Maduro diz ainda no comunicado, publicado na íntegra pelo portal Aporrea.org:

“Nos acontecimentos dos últimos dias se observam todos os elementos próprios dos roteiros imperiais para invadir países, subjugar os povos e pisotear sua dignidade, deixando para trás todo um rastro de destruição e morte. Para justificar seu ato de barbárie, os Estados Unidos e seus aliados acusam o governo sírio sem nenhum tipo de evidências, e sem esperar o informe conclusivo da Comissão da ONU”.

Diz que a política imperialista levou “a uma guerra de conquista e destruição do povo sírio, que é baluarte histórico da civilização e bastião da estabilidade da região árabe”.

Mais dois parágrafos na íntegra: “O Governo da República Bolivariana da Venezuela responsabiliza as forças imperiais de colocar o mundo inteiro às portas duma guerra desastrosa de consequências incalculáveis para a humanidade”.

“O Presidente da República Bolivariana da Venezuela, Nicolás Maduro Moros, o Governo e o Povo venezuelanos reiteram os profundos laços de amizade e união com a República Árabe Síria e ratificam seu compromisso com todos os esforços que permitam lograr a paz do povo sírio, respeitando sempre sua soberania, autodeterminação, independência e integridade territorial”.

Nenhum comentário: