sábado, 17 de agosto de 2013

EQUADOR DESISTE E GOVERNO LIBERA EXPLORAÇÃO DE PETRÓLEO



Rafael Correa afirmou que a decisão de encerrar a iniciativa foi difícil (Foto: Correio do Brasil)

Matéria do Correio do Brasil, com BBC – de Quito, postada em 16/08/2013

O governo do Equador desistiu de um plano de conservação que teria impedido a exploração de petróleo em partes do Parque Nacional de Yasuni, na Amazônia equatoriana.

O parque é uma das áreas de maior biodiversidade do mundo e, desde a década de 1970, a exploração de petróleo já ocorre em partes de sua área, que cobre cerca de 10 mil quilômetros quadrados.

O presidente Rafael Correa lançou em 2007 um plano que contava com o apoio da ONU para conseguir doações para evitar a exploração de petróleo no local.

O objetivo era levantar US$ 3,6 bilhões, 50% do valor que seria extraído em 13 anos das reservas que estão no campo de Ishping-Tambococha-Tiputini (ITT), que fica dentro do parque.

Mas, em uma entrevista em cadeia de rádio e televisão na quinta-feira, Correa afirmou que a iniciativa conseguiu atrair apenas uma pequena parte do dinheiro que deveria levantar, US$ 13 milhões.

Já a encarregada do projeto, Ivonne Baki, informou que cerca de R$ 336 milhões foram arrecadados, a maior parte junto a países europeus e grupos ambientalistas.

- O mundo fracassou conosco – afirmou Correa, já adiantando que os trabalhos no campo ITT devem começar nas próximas semanas.

Clicar para ler mais:

Nenhum comentário: