sábado, 13 de julho de 2013

GLOBO VERSUS RECEITA: UM ESCÂNDALO DENTRO DO ESCÂNDALO

Manifestantes projetaram  palavras como "Sonega", "Mente" e "Manipula" sob o logotipo da Rede Globo, em São Paulo
Manifestantes projetaram palavras como "Sonega", "Mente" e "Manipula" sob o logotipo da Rede Globo em São Paulo

É abjeto o silêncio da mídia, dos políticos e do governo num caso tão extraordinário



Por Paulo Nogueira - de Londres - reproduzido do Correio do Brasil, de 12/07/2013



Futebol é um negócio bilionário para a Globo

Existe um escândalo dentro escândalo do caso Globo versus Receita Federal.

É a omissão da mídia, dos políticos e do governo. Todos estão se fazendo de mortos, numa cumplicidade mórbida, como se não estivesse ocorrendo nada.

A tarefa de lutar por um Brasil melhor, neste caso, está limitada, até aqui, a esforços épicos de blogues independentes.

Os fatos são espetaculares.

Vejamos.

A Receita, como primeiro noticiou o blog O Cafezinho, flagrou a Globo numa trapaça fiscal. Documentos vazados por uma fonte da Receita mostram que a Globo tratou a compra dos direitos da Copa de 2002 como se fosse um investimento no exterior para fugir aos impostos brasileiros.

Isso se chama sonegação. E sonegação é corrupção.

A empresa se utilizou, na manobra, de um paraíso fiscal, recurso predileto de sonegadores no mundo todo. Não à toa, os governos dos países adiantados decidiram impor um cerco terminal aos paraísos fiscais, porque o dinheiro sonegado destrói a saúde dos cofres públicos e impõe uma injustiça monstruosa à sociedade.

Em dinheiro de 2006, a Globo devia 615 milhões de reais à Receita. Isso são seis vezes o que a Globo definiu como o maior caso de corrupção da história do Brasil, o Mensalão.

Para ler mais:

Nenhum comentário: