terça-feira, 23 de julho de 2013

GALEANO É HOMENAGEADO NA BOLÍVIA

Eduardo Galeano, sempre aferrado à defesa dos povos da América Latina (Foto: Arquivo/AVN)

Por AVN - Agência Venezuelana de Notícias, de 18/07/2013

De Caracas - O jornalista e escritor uruguaio Eduardo Galeano recebeu na quinta-feira, dia 18, na Universidade Andina Simón Bolívar, na Bolívia, a Ordem Juana Azurduy, reconhecimento que se entrega a personagens que se dedicam a estudos e mostram sensibilidade diante da vida e do desenvolvimento dos povos originários na América Latina.

Após receber a medalha, Galeano participou dum encontro com estudantes da universidade e compartilhou alguns textos da sua mais recente obra literária Los hijos de los días (Os filhos dos dias - 2012), que reúne 365 histórias "sobre personagens, lugares e histórias esquecidas da América-Latina", conforme noticiou em sua página da web a TV Telesul.

O uruguaio é reconhecido por ter escrito diferentes obras que mostram reflexões sobre o pensamento dos latinos e sua cultura. Entre seus trabalhos mais importantes se destaca As veias abertas da América Latina (1971), ensaio em que Galeano analisa, apoiado em matérias jornalísticas como a crônica e a reportagem, a transição da região da colonização europeia até os nossos dias.

A menção honorária recebe esse nome em homenagem à tenente-coronel Juana Azurduy de Padilla, que nasceu em 12 de julho de 1780 no Alto Peru, hoje Bolívia, e liderou várias batalhas pela independência do seu país.

Apesar da sua luta incansável pela revolução, foi ignorada, e viveu na miséria até 1862, ano de sua morte. Seu corpo foi enterrado numa vala comum e somente cem anos depois seus restos foram exumados e depositados num mausoléu construído na cidade de Sucre,  Bolívia.

Nenhum comentário: