quarta-feira, 5 de junho de 2013

BRADLEY MANNING COMEÇA A SER JULGADO POR APOIO AO WIKILEAKS

Manning: pagando caro por ajudar a denunciar os crimes do seu próprio país
Por Correio do Brasil, postagem de 03/06/2013

Há três anos detido, soldado acusado de repassar centenas de milhares de arquivos secretos ao Wikileaks enfrenta 22 acusações, que podem lhe render prisão perpétua. Processo em tribunal militar deve durar três meses.

Desde que foi preso, em maio de 2010, Bradley Manning é uma figura polarizadora entre os americanos. Responsável pelo maior vazamento de documentos secretos da História dos Estados Unidos, a principal fonte dos WikiLeaks é para alguns um herói e para outros um traidor. Nesta segunda-feira, ele começa a ser julgado, num processo militar cercado de polêmica, sigilo e protestos.

Manning enfrenta 22 acusações, entre elas a de “ajudar o inimigo”, que pode levá-lo à prisão perpétua. Ele pretende se declarar culpado de dez, o suficiente para lhe custar até 20 anos atrás das grades. Entre o material que divulgou estão vídeos de ataques aéreos com vítimas civis, correspondências diplomáticas com conteúdo sigiloso e reportes militares das guerras do Iraque e do Afeganistão;

- Ele é um herói”, diz Heather Linebaugh, de 24 anos, uma das centenas de manifestantes que foram na tarde de sábado para a frente do quartel de Fort Meade, ao norte de Washington, para mostrar apoio a Manning. “Se ele não tivesse publicado os documentos, as pessoas não teriam visto o que realmente acontece na guerra". 

Para ler mais:

Nenhum comentário: