sexta-feira, 28 de junho de 2013

AS 21 REIVINDICAÇÕES DO MOVIMENTO PASSE LIVRE SALVADOR




A última nada tem a ver com transportes: é a volta do nome do aeroporto para “2 de Julho”


Conforme divulgado pelo sítio da web g1.globo.com


1. Passe livre nos ônibus para todos os estudantes, inclusive estudantes de curso pré-vestibular;


2. Ampliação e renovação da frota, com a introdução de veículos de piso baixo, visando garantir a maior acessibilidade a pessoas com dificuldades ou necessidades especiais;


3. Ônibus 24 (vinte e quatro) horas em atividade;


4. Criação do Bilhete Único, benefício tarifário permitindo a realização de 04 (quatro) viagens dentro do prazo de 03 (três) horas, como já existe em São Paulo e outras capitais brasileiras;


5. Ampliação do programa “Domingo é Meia” para os feriados e inclusão dos usuários do Salvador Card no programa, eliminando-se a restrição do pagamento em dinheiro;


6. Extinção do pagamento de taxa para recadastramento no Salvador Card;


7. Construção de novas estações de ônibus e imediata reforma e integração de todas as estações já existentes, com garantia de acessibilidade a pessoas com dificuldades ou necessidades especiais;


8. Construção de mais faixas exclusivas para ônibus;


9. Abertura da caixa preta da SETPS, com a revisão dos custos e contratos pelos órgãos competentes, promovendo com transparência o debate público sobre as regras dos contratos de concessão e sobre o cálculo do preço da tarifa;


10. Ativação e ampliação do metrô, com estabelecimento de calendário para o cumprimentos destas solicitações;


11. Investigação, pelo Ministério Público, dos gastos com a construção do metrô, iniciada há 13 anos;


12. Integração dos transportes rodoviário, ferroviário e aquaviário;


13. Execução do projeto “Cidade Bicicleta” – que prometeu ampliar a malha cicloviária da região metropolitana para 217 Km;


14. Extinção da tarifa para os trens do subúrbio de Salvador, garantindo passe livre a todos os seus usuários;


15. Ampliação e reforma das calçadas, com garantia de acessibilidade a pessoas com dificuldades ou necessidades especiais;


16. Melhorias no sistema de transporte intermunicipal aquaviário do estado da Bahia, além da instituição do pagamento de meia passagem por estudantes;


17. Retomada do caráter deliberativo do Conselho da Cidade;


18. Reativação do Conselho Municipal de Transporte;


19. Integração da Região Metropolitana;


20. Estatização dos sistemas de transporte público;


21. Por fim, solicitamos a alteração do nome do Aeroporto Internacional de Salvador, hoje “Deputado Luís Eduardo Magalhães”, para o seu antigo nome: “2 de julho”, data magna dos baianos.

Nenhum comentário: