segunda-feira, 27 de maio de 2013

MAIS DE 50 PAÍSES ADERIRAM À "MARCHA CONTRA MONSANTO"

No México, lavradores protestaram contra a transnacional estadunidense
Por Correio do Brasil, de 26/05/2013

Centenas de cidades de mais de 50 países aderiram à “Marcha Contra Monsanto”, na véspera, como forma de protesto contra a manipulação genética e a monopolização do mercado levadas a cabo pela indústria multinacional de agricultura e biotecnologia sediada no Missouri (EUA). No Brasil, um documento, fruto de organização democrática e popular, foi entregue ao Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, por intermédio do chefe do Gabinete do Governador, Ricardo Zamora; da coordenadora de educação ambiental da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Gislaine Pacheco; e do responsável pelo Plano de Sustentabilidade do Estado, Francisco Milanez.

Em Portugal, Lisboa, Porto, Horta e Ponta Delgada foram palco desta ação de luta, segundo relatórios divulgados neste domingo. Em Lisboa, centenas de ativistas do ambiente e pequenos agricultores concentraram-se em frente à Assembleia da República. No Porto, a marcha teve início na Praça Marquês de Pombal e deslocou-se até à Avenida dos Aliados. O Mercado da Graça em Ponta Delgada foi o palco dos protestos em São Miguel, enquanto na Horta, na Ilha do Faial, os ativistas concentraram-se no Mercado da Horta, na Loja Açores Bio. Na página de Facebook do movimento cívico March Against Monsanto, foram publicadas as fotos dos protestos ao redor do mundo, desde Nova Iorque (EUA) ao Cairo (Egito), Joanesburgo (África do Sul), San Juan (Porto Rico), Zadar (Croácia), Estocolmo (Suécia), Amesterdã (Holanda) e Tóquio (Japão), entre muitas outras cidades.

Para ler mais:

Nenhum comentário: