segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

MEDICINA CUBANA: UMA OUTRA VISÃO (me proibiram usar bloqueador solar)


De Salvador (Bahia) – De pele branca, sempre tive problemas para conviver com o nosso belo sol, o afamado verão baiano que, um pouco mais um pouco menos, perdura praticamente o ano inteiro. “Tive”, porque desde que passei uma temporada de oito meses em Cuba, há quatro anos, parece que os problemas acabaram.


Um amigo de lá, “El comandante Mongui”, me arranjou um médico em Havana, não era nem dermatologista, nem sei sua especialidade. É que no início do inverno de lá, em dezembro/2007, apareceram umas manchas vermelhas em meus braços. O doutor foi à casa de Mongui, me fez a consulta – um bate-papo sobre minha vida – e providenciou um exame de sangue, ele mesmo tirou o sangue, etc. Uns dias depois voltou com o diagnóstico e a receita:


Me deu a entender que eu não tinha motivo para me preocupar. E receitou e recomendou:


1 – Tomar uns comprimidos (“pastillas”), feitos artesanalmente, durante poucos dias;


2 – Me expor mais ao sol, meu corpo e minha pele necessitavam de mais sol. Evitar o sol APENAS das 12 às 14 horas (aqui os médicos condenam a exposição ao sol das 10 às 16 horas);


3 – Comer com certa frequência verduras coloridas como beterraba, cenoura, abóbora, etc;


4 – E por último, mas não menos importante, DEIXAR DE USAR BLOQUEADOR SOLAR, FILTRO SOLAR (esses produtos caríssimos fabricados por empresas multinacionais que toda gente de pele clara usa por aqui e os dermatologistas por aqui receitam adoidadamente. Aliás, era um troço que eu não encontrava para comprar nas “tiendas” cubanas).


Bem, segui as recomendações do doutor cubano e já são quatro anos, aparentemente vai tudo bem. Andei viajando por uns lugares frios (Curitiba, La Paz, etc) e pensava: quero ver quando tiver que enfrentar o verãozão baiano. Pois então, de lá para cá este é o segundo verão que passo na Bahia e a coisa vai indo bem.


Na época da consulta em Havana estava comigo a companheira Deta Maria, fotógrafa cujas fotos aparecem de quando em quando neste blog. Pois bem. Como uma moça atrevida que sempre foi, ela também nunca mais usou bloqueador solar, mesmo convivendo todo esse tempo com o esquentado sol baiano. E até agora, sem problema.


Nesses dias, com o início oficial do verão, voltaram infalivelmente as matérias na nossa imprensa – cuidados com o sol, uso de filtro solar, etc, etc. Mas não é nem por isso que estou tocando neste assunto, porque falar de assuntos cubanos no Brasil é muito difícil. As supostas verdades do pensamento único na mídia sobre as coisas de Cuba têm uma hegemonia tão forte que as poucas pessoas que querem destacar algum aspecto positivo da famosa Ilha de Fidel, quando falam, falam na defensiva. (Eu adorei estar em Cuba, mas geralmente só falo disso quando me perguntam).


Na verdade, estou tocando neste assunto porque a mesma Deta Maria me enviou uma entrevista de um conceituado médico brasileiro, cujas explicações reforçam a orientação do médico cubano. Eis abaixo parte da entrevista:



O filtro solar protege? Dr. Lair Ribeiro: filtro solar engorda e provoca celulite


Em entrevista concedida ao Arrase!, o Dr. Lair Ribeiro faz revelações surpreendentes sobre o uso do filtro solar. Dados que nunca são divulgados, esclarecidos de maneira acessível pelo consagrado médico e autor.


Os filtros solares não funcionam?


Dr. Lair Ribeiro: Os filtros solares em sua maioria não funcionam e ainda engordam.
Porque não funcionam: O que causa estragos na pele são os raios UVA, e a maioria dos filtros solares brasileiros só protegem contra os raios UVB. As pessoas usam filtros solares comerciais sem saber que não estão sendo protegidas dos raios que realmente causam os estragos: os raios UVA.


As marcas de filtros solares costumam citar na embalagem "proteção UVA/UVB" e logo em seguida citam algo como "proteção de largo espectro". Isso quer dizer que a proteção UVB é a indicada no rótulo: FPS 15, 30 ou qualquer outro, mas a proteção UVA que é medida em PPD não existe, fica disfarçada com a tal frase "proteção de largo espectro".
Isso é uma forma genérica de não se dizer nada, uma forma de disfarçar a falta de proteção UVA.


E quanto ao fato do filtro solar engordar?


Dr. Lair Ribeiro: Engordam. Por exemplo, outro dia uma moça me mostrou com orgulho um tubo de filtro solar FPS 100, disse que havia pago uma fortuna e que achava que agora estava protegida.


E eu perguntei:
Desde quando você está usando esse filtro?
Há alguns meses.
E quantos quilos você engordou desde que começou a usar esse filtro?
Ela parou, pensou e disse: uns sete quilos.


Isso é uma verdade que quase ninguém sabe, isso não é divulgado.
Os filtros solares brasileiros em sua maioria contêm como agente principal uma substância chamada 4-metil benzilideno cânfora (4-mbc).
Essa substância bloqueia a função da tireóide e com isso a atividade estrogênica cresce, o nível de estrogênio aumenta.
Em resumo: o 4-metil benzilideno cânfora é absorvido através da pele e desencadeia uma maior produção de estrogênio que é um hormônio feminino.
O aumento de estrogênio engorda e faz aparecer a celulite.


Nos homens que usam filtro solar, ocorre o aumento do tecido mamário e o arredondamento dos glúteos, dando-lhes uma forma típica do corpo feminino. O homem fica com ‘peito e bunda’.
Além desses fatores, o 4-metil benzilideno cânfora é altamente cancerígeno.
Por todos esses motivos, o 4-metil benzilideno cânfora é uma substância que está proibida em muitos países, mas não no Brasil.


Podemos engordar mesmo se usarmos esses filtros solares comuns só em uma área pequena como o rosto?


Dr. Lair Ribeiro: Sim, dá no mesmo. O rosto é um lugar que absorve muito.


Existe algum filtro solar que não engorde?


Dr. Lair Ribeiro: Filtros solares que tenham Tinosorb como princípio ativo, já que essa substância protege dos raios UVA, não engorda e não é cancerígena.

O sol afinal é causador de problemas ou não?


Dr. Lair Ribeiro: Em 1903, o Dr. Niels Ryberg Finsen ganhou o prêmio Nobel de medicina estimulando o uso da luz solar na cura de doenças. Ele já sabia na época, que o sol desencadeia a produção de hormônio D3 (o que conhecemos como vitamina D, mas que na verdade é um hormônio).
A partir daí, muitas doenças foram tratadas com a luz solar.
Hoje sabemos que a vitamina D é o hormônio mais poderoso no corpo humano, e é responsável por controlar pelo menos 10% dos genes do corpo de uma pessoa.


Atualmente, existe uma deficiência de vitamina D nas pessoas. Elas acordam, entram no carro na garagem sem sol, dirigem até o trabalho onde passam no mínimo 8 horas sem sol, voltam para casa à noite.
Não tomam sol, e quando tomam, tomam com medo, se instalou uma paranóia de que o sol faz mal, tomam sol cheias de filtros solares que não bloqueiam o que realmente causa danos: raios UVA.
As pessoas têm medo de ficar com melanoma (câncer de pele) se tomarem sol, mas paradoxalmente, quanto menos as pessoas tomam sol no mundo, mais cresce a incidência de melanoma e de cânceres diversos como de pulmão, próstata, colo, e de doenças como o diabetes, o raquitismo, doenças cardíacas, perda de dentes.
A incidência dessas doenças aumenta na medida em que as pessoas se afastam do sol.

O sol diminuiu e o melanoma aumentou.
As pessoas não sabem que a maioria dos casos de câncer de pele aparecem em áreas onde não se toma sol: área interna da coxa, axilas, etc.


Como usar corretamente o filtro solar?


Dr. Lair Ribeiro: Primeiro, usando um filtro que proteja dos raios UVA.
Segundo, fazendo uso do filtro de modo adequado: vá para o sol, tome em torno de 20 a 30 minutos de sol sem protetor e somente após esse período passe o protetor, com fator entre 8 e 15.

4 comentários:

Anônimo disse...

Muito interessante as dicas.Precisamos ficar atentos sempre para a medicina alopática que é comandada pela gigantesca indústria farmacêutica americana.
E também para a mídia -a Rede Globo- que no momento com certeza irá mostrar apenas o que não presta em Cuba.
O sol é um bem maior para o corpo, sem exagerar,é claro

detaalmeida disse...

Pois e' Jadson, eu continuo sem usar o dito protetor solar. Bom, somente no caso de ir a praia e me expor demais ao sol, uso o 15.
O medico cubano falou nao so verduras vermelhas e amarelas, como tb as frutas. Ele preparou nao so' as pastilhas (segundo ele preparado pelo proprio), como tb um creme que tinha durabilidade de 15 dias (sem quimica, claro!), conservado na geladeira. Lembra?
Mais recentemente fui a uma dermatologista baiana, ela me proibiu totalmente o sol (como se fosse possivel, na Bahia!) e queria que eu usasse um acido para tirar as manchas da pele. Eu disse: "doutora essas manchas sao naturais da minha pele desde que eu me entendo por gente, sao minhas sardas que dao o meu chame. rsrsrs". Claro que nao usei nada. Continuo bem, tomando meu suco de laranja com cenoura todo dia. Bj

Rui Baiano Santana disse...

Caro companheiro Jadson, sempre achei esse negócio de filtro solar uma viadagem (sem nenhum sentido homofóbico, força da expressão) aquilo deixa a pele do sujeito toda grudenta. Gostei da postagem, blog também é saúde. Abcs.
Vamos repercurtir no nosso blog.
abcs e Feliz 2012

Rocio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.