terça-feira, 15 de abril de 2008

Papel das rádios e Tv's comunitárias

É impressionante o papel dos meios de comunicação alternativos e comunitários durante a mobilização da população pobre da Venezuela (não só de Caracas) que resultou na retomada do palácio presidencial Miraflores, logo em seguida ao golpe de abril de 2002. Inclusive do que chamam aqui "Rádio Bemba", uma espécie de comunicação de boca em boca, e os contatos através de grupos organizados de motoqueiros (chamados "motorizados"). Isto foi bem enfatizado nas comemorações do sexto aniversário do golpe, seguido do contra-golpe, cuja culminância deu-se no último domingo, dia 13, quando uma multidão voltou a ocupar o entorno do palácio, desta vez para festejar e ouvir um longo pronunciamento do presidente Hugo Chávez.




Uma imensa mancha vermelha cobriu a avenida Urdaneta, que da acesso ao Palacio Miraflores



Impressionam as imagens repetidas a exaustão pelas TV's estatais – imagens obtidas graças à iniciativa de comunicadores comunitários – de golpistas literalmente correndo nos pátios do palácio em direção a seus carros, no dia 13, terceiro e último dia do golpe, enquanto os "bárbaros" vociferavam por entre as grades nas entradas do Miraflores, já então com o apoio dos soldados encarregados da guarda palaciana (lembra os "povos bárbaros" invadindo o "glorioso" império romano); também há imagens de soldados manifestando, através de gestos, adesão ao povo.


Brasileiros se juntam à manifestação e venezuelanos protestam contra presidente americano



Impactantes ainda as imagens de um grupo de chavistas percorrendo corredores, quase vazios, do palácio, também no dia 13. Chávez ainda estava "sequestrado" e os golpistas já haviam fugido. É mostrado o momento histórico em que partidários de Chávez "ocupam" o gabinete presidencial e o então ministro da Educação, Aristóbulo Iztúris (hoje atuando na TV e um dos principais dirigentes do Partido Socialista fundado pelos chavistas), senta-se na cadeira do presidente. São imagens que dificilmente os brasileiros terão o prazer de ver (ou o desprazer, depende da posição de cada um) através da "imprensa livre" de nosso país.


Voltando às comemorações do domingo, os "camisas vermelhas" (chavistas, bolivarianos, socialistas) encheram a avenida Urdaneta e outras vias que convergem para o Palácio Miraflores. Era notável e notória a presença massiva de "gente do povo", como dizemos, na manifestação. Durante seu discurso, Chávez anunciou mais uma missão governamental, a denominada Missão 13 de Abril, destinada a estimular os "consejos comunales" (conselhos comunais, chamados também conselhos comunitários ou comunas socialistas).

Nenhum comentário: